Crianças precisam brincar com crianças!

Categorias: Desenvolvimento Filhos
Pedro e Geovana brincando aqui em casa

Eu sempre digo pra mulherada, que acha que um filho só tá bom, que ninguém merece ser filho único. Acho que a maneira mais bacana de aprender a respeitar o próximo e dividir coisas é tendo um irmão! Espero que meu filho não seja filho único por muito tempo, essa vontade de aumentar a prole sempre existiu e sempre tive a convicção de que dois é melhor do que um. É claro que esta é a minha opinião, com base nas minhas experiências. Respeito quem quer ter um filho só, mas também admiro aquelas que tem três ou quatro, haja energia.

Estamos enfrentando um momento delicado lá em casa. Quem acompanha o Blog sabe o quanto nossa babá é querida e já faz parte da família, e agora essa família vai aumentar. Os netos dela ficarão sob sua guarda e deverão morar perto da nossa casa. No período em que as crianças não tiverem aula, ficarão em casa junto com o Pedro. Vai ser uma bagunça gostosa e já temos algumas amostras disso.
Escrevi há alguns dias que o Pedro irá para a escolinha, essa idéia se concretizou na minha cabeça depois que o neto mais velho da babá passou o dia lá em casa. Pedro brincou muito, se divertiu horrores e o Nicolas também aproveitou e brincou bastante.
Hoje foi a vez da Geovana ficar por lá. Chegou cedinho com a avó e o Pedro foi logo abrindo um sorriso, abraçou, fez carinho e saiu correndo eufórico pela casa balançando os bracinhos e dançando todo desengonçado. Rolou um ciuminho quando fui dar atenção a pequena, mas nada que um colinho e muito beijinho não resolvesse a questão. Saí pra trabalhar e eles ficaram lá se entendendo.

Cheguei pra almoçar e a casa estava num silencio só. Pedro tomando suco e Geovana almoçando sentadinha toda fofa, quando acabou de almoçar pediu suco, tomou e foi brincar. Engraçado perceber as diferenças entre eles. Geovana quer mais atenção, mas divide qualquer coisa que esteja segurando, é só pedir que ela “empresta” o brinquedo, ela é a irmão mais nova e já nasceu sabendo dividir. Pedro não pede atenção, mas dividir um brinquedo não é com ele. Se alguém pegar da mão dele então, é um chororô só!Ao contrário de muitas mães que são a favor da escolinha pelo avanço quase imediato no desenvolvimento da criança, sou a favor da escolinha em virtude da socialização, o desenvolvimento pra mim é consequência. Eu não tenho nenhum problema em dividir o que é meu com as pessoas, mas confesso que muitas vezes simplesmente esqueço de dividir porque nunca precisei fazer isso, pode até parecer egoísmo mas é falta de experiência no assunto mesmo.

Depois dessas duas experiências recentes, fiquei ainda mais animada com a escola e, apesar do frio na barriga de assumir a responsabilidade de ajudar a cuidar de outras duas crianças, estou muito feliz em ter mais gente em casa, em vê-los brincar e aprender um com o outro. Espero que seja um tempo de aprendizado a todos e que seja um convívio saudavel.

Ao Nicolas e à Geovana desejo tudo aquilo que uma criança merece ter, carinho, atenção, cuidados e muito tempo pra brincar. Desejo tudo isso ao Pedro, além de aprender a dividir.

Nada disso seria possível sem o apoio incondicional do meu marido, grande incentivador dos meus sonhos e planos.

Deixe seu comentário