Desmame natural do meu filho aos 9 meses de vida

Categorias: Aleitamento Materno Alimentação
desmame naturalDecidi criar o blog para contar minha experiência materna com o Pedro. Meu primeiro texto foi o relato sobre a dificuldade em amamentar meu filho e todos os recursos que utilizei para conseguir mante-lo com leite materno. A idéia era conseguir amamentar o máximo possível.
Os dois primeiros meses foram extremamente difíceis, tomei remédio, bebia litros de água to tempo todo, tentava descansar, mas não abria mão do complemento com a mamadeira. O que descobri a duras penas que sim, interfere e muito no sucesso da amamentação.
Como já relatei no primeiro post do Blog, Pedro teve uma reação pavorosa da vacina contra o rotavírus e tudo o que ele mais queria era sugar, não queria sugar qualquer coisa e sim o peito. Ele sugou e chorou de fome por alguns dias, ele não aceitava nada além do peito. Pude comprovar que a sucção e a livre demanda são as principais responsáveis por um boa produção de leite.
Dos dois até os seis meses Pedro mamou quase exclusivamente no peito, a mamadeira só saia da prateleira em último caso. Nada contra ela mas eu queria mesmo amamentar meu filho. Neste período eu tentei diversas vezes deixar de tomar remédios e parar com o consumo da tintura de algodoeiro, mas cada tentativa era um fracasso. No meu caso, só água e descanso não foram suficientes. O remédio fez sim toda a diferença e me permitiu chegar até aqui.
Voltei a trabalhar quando o Pedro estava com 6 meses, nesta época ele já havia iniciado com as frutinhas e suquinhos. A demanda de leite materno e/ou fórmula diminuiu, principalmente quando as papinhas salgadas passaram a fazer parte do cardápio. Continuei amamentando de manhã, meio dia e à noite. quando não estava muito cansada deixava leite materno estocado para substituir a mamadeira com fórmula oferecida no meio da tarde. Essa rotina durou aproximadamente 2 meses, até que parei de amamentar ao meio dia e a produção de leite diminuiu consideravelmente. Passei a oferecer fórmula no meio da tarde sem nenhuma culpa, e continuei amamentando de manhã e à noite.
Quando a dieta do Pedro ficou mais ajustada ao seu dia a dia, iniciei o desmame do remédio responsável pela produção de leite que me acompanhou por mais de 8 meses, foram 40 dias de desmame e agora eu já sabia que muito provavelmente eu não conseguiria mais saciar a fome do meu filho apenas com o peito. Me surpreendi por isso não acontecer logo de imediato, mas a medida que o tempo foi passando o Pedro foi ficando menos dependente de mim. Ele sempre gostou de mamar no peito mas aos poucos foi perdendo o interesse e passou a mamar menos, foi quando percebi a queda na produção de meu leite, aos poucos a mamadeira foi entrando na rotina da manhã e há alguns dias passou a fazer parte também da mamada noturna.
Há mais ou menos uma semana que ele parece ter perdido total interesse pelo leite materno e que meu peito parou de encher. Nas horas do soninho ainda ofereço o peito e nem sempre ele aceita.
Foram 9 meses muito felizes de aleitamento materno, não foi fácil e por diversas vezes também não foi tranqüilo, mas me sinto extremamente realizada por ter alimentado e saciado a necessidade do peito que meu filho teve.
Hoje percebo o quanto fui determinada e o quanto a persistência me permitiu uma amamentação bem sucedida, também me sinto feliz por  não te-lo desmamado por vontade minha, o desmame natural com certeza foi muito bom pra mim e pra ele. Agora posso descansar um pouquinho mais, com a certeza de que fiz tudo que estava ao meu alcance e o resultado foi extremamente positivo.

Deixe seu comentário