Entrando no ritmo do sono do bebê

Categorias: Cuidados/Saúde Filhos

sono do bebêQuem nunca passou várias noites em claro, tentando fazer seu bebê dormir, levanta a mão!
Eu vivia ouvindo dos amigos: dorme enquanto pode, dorme bastante agora, que depois você não vai poder. Acho que só depois que o filho nasce a gente entende a seriedade deste aviso!!!

Bebês novinhos, com apenas alguns dias, demandam muito da mãe. Mamam por quase uma hora, mama o tempo todo, todo o tempo. As madrugadas são longas e parecem não ter mais fim. Lá pelo segundo mês a gente já fica paranóica com a possibilidade dessa rotina durar muito tempo e começamos a pensar seriamente em como resolver a situação. Se é que dá pra resolve-la. Cada bebe tem um ritmo, uma necessidade de sono diferente, só lá no comecinho é que todos dormem muito e parecem ser iguais. Por isso que eu não acredito em receita pronta para dormir. É como vc ir num nutricionista e receber a mesma de alguém com hábitos e condições completamente diferentes às suas.

Essa coisa de conversar com o bebê no berço e explicar que de noite se dorme e de dia é que eles devem ficar acordados parece um pouco maluquice. O que entende um bebê de dois ou tres meses sobre dia e noite? Acredito que eles entendam os sinais. Sentem-se amados e protegidos, no colo, no peito, pertinho da gente, e não sozinho num berço chorando sem parar, o único sentimento que identifico aqui é o abandono. Estudas apontam que o choro excessivo causa estresse aos bebês e este estresse pode ser prejudicial para a saúde deles.

Não entra na minha cabeça que esta técnica realmente funciona, menos ainda que alguém acredite nela. Confesso que um dia pensei que o manual tivesse alguma utilidade e resolvi aplicar a tal da “mamada dos sonhos”, nunca funcionou e pra piorar, meu filho que raramente acordava a noite, passou a acordar duas vezes na madrugada, mas só nos dias em que eu tentava aplicar tal técnica. Então digo por experiência própria que não funciona, ou pelo menos não funcionou aqui em casa.

Acredito muito mais na intuição de mãe do que qualquer estudo ou manual de como cuidar de um bebê. Somos capazes de qualquer coisa para cuidar e proteger a cria. Hoje consigo entender melhor a relação da mãe Leoa, que protege seu filho com a própria vida. Seu instinto supera qualquer conselho e receita pronta. Acredite, as mães tem uma sensibilidade incrível para entender os seus filhos e saber se estão bem ou não.

Cada bebê vai criando seu próprio ritmo de vida, geralmente está ligado ao estilo de vida dos pais. É bem possível que seu filho seja mais agitado se ele vive numa casa barulhenta, sem muitas regras e com pessoas ansiosas. Lá em casa o ritmo é slow motion, silencio e tranquilidade pura, talvez por isso o Pedro seja o sossego em pessoa. Tranquila, eu? Nunca. Mas o ritmo da casa é, e cada dia que passa percebo que este é o caminho para um dia a dia mais leve e sem maiores intercorrências. Coincidência? Pode ser. Talvez responda melhor quando tiver um segundo filho. Dizem que quando um é muito bonzinho, o outro…. melhor não falar, rsrsrsrs.

Voltando ao sono do bebê, eles começam a diferenciar dia e noite com o passar do tempo. Considero válida a prática de deixar a casa iluminada, arejada e com barulho durante o dia e meia luz e baixo volume durante a noite. Lá em casa parece que deu certo, e sempre recomendo às amigas.

Crie uma rotina para fazer seu bebê dormir. Se decidir que vai dar banho no fim do dia, procure banhá-lo sempre no mesmo horário. Massagem, música, luz baixa também podem colaborar para um ambiente propício ao sono. Procure repetir isso diariamente. Aqui em casa faço o Pedro dormir na sala, enquanto assinto o JN, deixo a TV num volume que só mãe ouve (baixo, muito baixo), e depois levo ele pro berço. Nem sempre foi assim. Meses atrás, quando ele brigava com o sono, ficava com ele no escuro, dentro do quarto dele, cantando, balançando ou amamentando, as vezes dava certo, as vezes nem tanto, mas tudo foi melhorando a medida que ele foi crescendo. Acho importante respeitarmos o tempo do bebê, e entender que se ele acorda de madrugada é porque está precisando de algo, seja fome, sede, ou colo, o importante faze-lo sentir-se seguro e confortado quando precisar.

Desejo a todas as mães, que tenham a minha sorte de dormir 10 horas por noite, desde que o filho tinha pouco mais de três meses =)

Sortuda? Sim, e muuuuuito!!!!!

Posts legais sobre colo e choro:

Como acalmar um bebe choroso
Colo dos pais condiciona emoções do bebê
Porque bebês novinhos confundem o dia e a noite
Porque deixar chorar até que se durma

Deixe seu comentário