Um olhar sensível para as necessidades dos meus filhos

Categorias: Comportamento Mães

A pedagogia tem me presenteado com um olhar sensível para as necessidades dos meus filhos, desde o aprender, até o lidar com suas emoções.

O que mais ouço dentro e fora da escola, é que está difícil educar os filhos nos tempos de hoje. Eu prefiro dizer que está difícil para nós pais, encontrarmos tempo em quantidade e qualidade para cuidar dos nossos filhos.

As crianças são curiosas por natureza, são espontâneas, criativas, ousadas, elas querem perguntar e falar sobre mil coisas o tempo todo, e nós, muitas vezes cansados, não queremos responder ou conversar de verdade com eles. É verdade que uma casa demanda tempo, demanda organização, filhos ainda mais, trabalho também, mas por muitas e muitas vezes, vejo mães sobrecarregadas fazendo tudo sozinha como se só ela fosse a responsável pelo educar, ouvir, cuidar, organizar.

Estamos vivendo um tempo em que muitos pais tem ocupado seu real lugar e que legal ver isso acontecer. É claro que existem casas e famílias dos mais variados tipos, mas muitas famílias com pai e mãe, muitas vezes parecem ter somente uma mãe presente. O pai por vezes parece figurante ou visita em casa e isso não é bom para ninguém.

Uma coisa que aprendi com o tempo e com um olhar amoroso, é que cada um ensina, educa, explica e brinca de um jeito, e se o objetivo é o mesmo, ainda que seja diferente, não significa que está errado. Aqui em casa, cada um tem o seu talento e o seu dom para determinadas coisas, e a cada dia aprendemos a dividir as tarefas conforme a disponibilidade e aptidão de cada um. A divisão não está só no cuidado com os filhos, mas também com a casa, com a rotina, com o todo.

É importante que a gente reconheça no outro as suas habilidades, que abra espaço para que este outro possa estar presente e exercer o seu papel. É importante que os filhos aprendam a se relacionar com todos os membros da casa e que por vezes demande mais a atenção de um ou de outro.

as necessidades dos meus filhosNeste momento em que eu estou fazendo estágio e trabalhando, esse cara aí da foto está cuidando de todo o resto. Desde o mercado, a louça, o banho dos pequenos, o levar para a escola, fazer a lição de casa, preparar o café. Ele é inifnitamente mais organizado do que eu, brinca muito mais com os filhos do que eu e sim, a minha rotina só existe por causa dele. Que bom que um dia eu aprendi que é só deixar ele ocupar o seu espaço, que em muitas coisas, ele fará mais e melhor do que eu sempre fiz.

Por muitas e muitas vezes ele é o protagonista da nossa família e equilíbrio em meio ao caos. Tantas outras vezes, sou eu, ou os dois e assim vamos cuidando da nossa família com olhar atento aos filhos e às suas demandas.

Deixe seu comentário