A nova (velha) rotina

Categorias: Depoimentos Mães

Tem muita gente me perguntando qual é a nova velha rotina. Faz tempo que não escrevo aqui, mas finalmente voltei para contar como andam nossos dias. Parece que muita coisa mudou, mas na verdade, voltou a velha rotina que tínhamos antes de eu voltar a trabalhar.

Há um ano atrás voltei ao mercado de trabalho em virtude da crise econômica que afetou a nossa casa. Como me mudei para uma cidade vizinha a São Paulo, praticamente qualquer endereço comercial fica longe de casa, mas o meu último emprego era realmente longe e de difícil acesso.

No começo a coisa parecia andar tranquilamente. O pai dos meninos estava em casa o dia todo além da Val e eu saía para trabalhar sem grandes preocupações, mesmo quando pegava horas de trânsito. O tempo passou e o fato de trabalhar num lugar onde nada tinha a ver com meus valores e meus objetivos, me desanimou e caí numa profunda depressão.

Como pedir demissão não era uma possibilidade, procurei ajuda médica, foquei em cuidar da cabeça para não enlouquecer e fui a melhor mãe que dei conta de ser. A bem da verdade é que eu não estava dando conta de nada.

O tempo passou, minha ausência foi sendo sentida mais e mais pelo Pedro e pela Olivia. Minha mãe se dispôs a vir mais vezes para ajudar na rotina com eles e aliviar um pouco o meu lado e eu continuava estressada, deprimida e completamente infeliz.

Leia o post: Saudade da mamãe

No final do primeiro semestre o pai dos meninos recebeu uma proposta de trabalho em Curitiba e desde então segue trabalhando e morando em outra cidade. Minha rotina que já era complicada, ficou insana e exaustiva. A Val chegava em casa uma hora mais cedo do que de costume, ia embora mais cedo e os meninos quando saíam da escola, ficavam na casa dela esperando eu chegar. Por diversas vezes fiquei presa no trânsito e quando conseguia chegar, os pequenos já estavam dormindo. Outras tantas, ouvia durante o trajeto Val – casa, que eu trabalhava demais e que eles precisavam de mim.

Minha mãe veio mais duas vezes dar um suporte por que a coisa tava ficando cada vez mais difícil. Eu não tinha me dado conta do quanto estava difícil para todo mundo, até que por questões pessoais (valores e princípios) entendi que aquele emprego que eu tinha de fato não servia para mim e que agora, mesmo não sendo o ideal, eu poderia deixa-lo.

nova velha rotina

Foto: Mar de Algodão

Planejei minha saída, a vinda da minha mãe e os meninos não estavam se aguentando de felicidade. Diferente do tempo anterior ao trabalho, eu curti muito mais meus momentos com eles, aproveitei minhas manhãs, me vi mais paciente à noite e depois de alguns dias decidi viajar com os dois para o sul (farei outro post sobre a viagem, prometo!).

Chegamos em casa há 3 dias e cá estamos, na nossa nova (velha) rotina!

O que mais senti falta enquanto trabalhei, foi de estar presente na rotina escolar dos meninos. Ler a agenda, comprar o presente pro amiguinho da classe, fazer a lição de casa, saber como foi o dia deles. Porque é difícil ser uma boa mãe quando a gente tá cansada né?

2 comentários

  1. Fernanda disse: em 04.10.2018

    Gabi,te acompanho desde q a Olívia tinha 1 mês,e mesmo de longe senti o quanto estava pesado essa tua volta ao trabalho,confesso q fiquei muito triste por vc,orei e torci para que logo tu conseguisse voltar e essa nova antiga rotina,Fico muito feliz por vcs, família linda que admiro muito 🤗😘

  2. Alessandra Guerreiro disse: em 06.10.2018

    Oi Gabi. Acompanho sua página há algum tempo. Sempre torci por você. Que bom que tudo voltou aos eixos. Bjs

Deixe seu comentário