Como foi voltar ao trabalho depois de dois anos em casa cuidando dos filhos

Categorias: Comportamento Mães

Muitas pessoas me perguntam como foi voltar ao trabalho depois de dois anos em casa. Quando comecei a procurar emprego, felizmente tive sucesso logo de primeira, eu não pensei muito em como seria. Eu precisava trabalhar, ajudar com as despesas da casa e simplesmente fui.

A rotina da casa e o cuidado das crianças já estava estabelecido bem antes disso e eu podia sim, sair pela manhã e voltar no fim do dia. Eu não me imaginava mais trabalhando de segunda a sexta, me deslocando para longe e deixando a rotina dos pequenos na mão de outra pessoa, mas precisou ser desta forma.

Se eu queria voltar a trabalhar? Não, eu não queria, eu amo a vida sem grande horários, ficar em casa, dormir um pouco mais, ir ao mercado com calma enquanto eles estão na escola, tomar café com as amigas.

Ah então você está infeliz? Não, de jeito nenhum. Encontrei um emprego numa agência bacana, na área que eu amo e domino e sou muito feliz por voltar a ser importante e produtiva dentro de um negócio.

Meus dias são bem corridos, mesmo que eu os planeje bem, trabalhar a 30km de casa não é fácil e sim, é muito cansativo. Tenho estado esgotada fisicamente. Às vezes chego e durmo no sofá, só para ficar perto dos pequenos.

Muitas manhãs, me levanto no silêncio, tomo um banho quente, como algo com pressa e saio, de carro ou de trem, levo muito mais do que 1 hora para chegar ao destino. Lá descanso a cabeça da rotina também cansativa que é cuidar de uma casa. Descanso do estado de vigilância e alerta em tempo integral.

Ainda não me organizei com a comida, tenho abusado dos doces, dos cafés e pulado diversas refeições em nome da pressa e do cansaço. Ontem mesmo fui dormir sem jantar porque o cansaço me venceu.

Os meninos? Estão ótimos, seguem suas rotinas, brincam, mandam fotos pra mamãe e fazem festa quando eu chego. Antes, eles tinham uma mãe trancada no escritório tentando trabalhar e tentando coloca-los para fora durante as ligações ao celular. Agora eles tem uma mãe morta de cansada, mas cheia de saudades que se dispõe a brincar mais, cuidar mais, beijar muito mais e dormir juntinho sempre que possível.

Entendi que eu posso ser feliz em casa ou trabalhando e que meu relacionamento com meus filhos não vai mudar. Quando um filho ficar doente, eu estarei lá. Quando tiver reunião na escola, eu estarei lá, nos fins de semana, estarei sempre com eles.

Leia também: Porque eu parei de trabalhar fora de casa!

Sou muito grata por poder ter encontrado um lugar bacana para trabalhar, com gente divertida e sem um relógio de ponto me olhando feio todas as manhãs. Sou feliz por poder amenizar o estrago da crise financeira causada pelo caos do nosso país. Sou feliz por ser mãe de dois pequenos que me esperam ansiosamente atrás da porta todas as noites!

Sim, eu também serei muito feliz no dia em que não precisarei mais trabalhar e poderei novamente dormir até as 9h. Uma coisa não anula a outra =)

1 comentário

  1. Alessandra disse: em 09.11.2017

    Adorei seu post!!! Traduz muito bem o que penso!!! Bjs

Deixe seu comentário