Minha filha dormia mal e eu descobri que a culpa era minha!

Categorias: Filhos Sono

Eu sempre falei aqui que minha filha dormia mal. Ela sempre brigou com o sono, sempre acordou mil vezes à noite e por muito tempo, passou madrugadas em claro.

No dia seguinte, seu cansaço e irritação eram nítidos e o meu também. Durante muito tempo eu vivi uma exaustão tão grande, que se eu pudesse, nem banho eu tomaria, mas eu tenho um filho de apenas 4 anos que depende muito de mim.

Em determinado momento, meu filho começou a acordar com olheiras. O sono ruim da Olivia novamente passou a atrapalhar a qualidade de sono dele, que adora dormir 10 horas por noite.

Quem acompanha o blog há mais tempos sabe que fiz o desmame noturno, troquei o berço, refiz o quarto, coloquei os dois juntos e separei depois, mudei eles para uma cama montessoriana e embora a Olivia dormisse cada vez melhor, estava longe de ser razoável para uma criança de dois anos.

Numa madrugada dessas em que ela chorou por horas e horas e só quis ficar no colo, meu marido sugeriu que a gente procurasse um médico para entender qual o problema dela não querer dormir no quarto, não querer adormecer sozinha, não dormir uma noite inteira sequer.

Confesso que fiquei incomodada com isso, pois ela já passou tanto tempo em tratamento e indo semana pós semana em especialistas que voltar essa rotina me causava um certo pânico.

Um dia depois deste noite horrível que passamos, trabalhei voluntariamente no berçário da igreja que frequento e levei Pedro e Olivia comigo. eles brincaram, ouviram histórias, cantaram, dançaram e gastaram bastante energia.

Cheguei em casa, coloquei os dois no banho quentinho, diminuí as luzes da casa, vesti um pijama em cada e o Pedro sugeriu lermos um livro. Olivia rapidamente pegou seu livro de dinossauros e deitou na cama para ler com ele. em determinado momento, ele disse, agora chega, vou dormir. Olivia repetiu exatamente a mesa cena e frase. Guardaram os livros, voltaram para a cama e em poucos minutos dormiram enquanto eu ficava pertinho deles.

Minha filha dormia mal e eu descobri que a culpa era minha. Diferente do Pedro que dorme em qualquer lugar quando está com sono, Olivia luta para ficar acordada o máximo que pode e ela, diferente dele, precisa de uma rotina para se preparar para dormir.

Me lembro de uma menina que morou comigo, logo que cheguei em São Paulo que era assim. Ela precisava que sua rotina fosse cumprida todos os dias. Sem isso, ela tinha insônia por diversas noites, até que conseguisse reestabelecer o sono novamente.

Há três semanas que voltei a dormir bem, acordar descansada e disposta. Voltei a sonhar, coisa que não me lembrava mais como era. Minhas dores crônicas diminuíram, as olheiras do Pedro e da Olivia sumiram e meu marido voltou a ser gente, como ele mesmo diz.

Eu sou péssima de rotina, de horários e regras, e achei que pudesse viver assim mesmo tendo filhos. Descobri que não, que os filhos funcionam cada um a sua maneira e até mesmo o Pedro, que sempre dormiu bem, tem estado mais descansado e mais disposto depois da rotina estabelecida.

Muitas vezes culpamos a criança pelo sono ruim, pelo mal hábito alimentar, pelo comportamento desequilibrado. Muitas vezes nos esquecemos, que somos o exemplo, somos espelho e eles apenas refletem aquilo que somos ou que estamos vivendo.

Eu vinha de um ciclo vicioso de insônia, noites mal dormidas até quando a Olivia dormia algumas horas seguidas. Reajustei meus horários, passei a descansar mais e dormir a noite inteira.

Eu sou uma pessoa infinitamente melhor quando tenho uma boa noite de sono.

2 comentários

  1. Livia disse: em 25.04.2017

    Gabriela,
    Aqui temos um problema parecido com bebe de 21 meses que, mesmo passando pra nossa cama no meio da noite, acorda muitas vezes e faz um escandalo se nao recebe seu mamazinho, que eu tento diminuir a noite justamente por estar exausta. Nao entendi se vc seguiu com esse processo e a Olivia comecou a dormir melhor. Se vc pudesse explicar um tiquinho, ajudaria muito aqui um pai e uma mae cansada. 🙂 Obrigada e parabens pelo bom trabalho com as criancas

    1. Gabriela Gama respondeu: em 25.04.2017

      Livia tudo bem? Segue meu relato de desmame: http://aprendizadosdemae.com/2015/11/desmame-noturno/

      É muito pessoal, mas para mim, foi a única opção viável para não querer me jogar da janela!

      bjs

Deixe seu comentário