Férias dos filhos X férias dos pais

Categorias: Mães Trabalho

Sempre que chega dezembro, o mesmo dilema acontece: férias dos filhos X férias dos pais.

É muito comum e compreensível que nós mães fiquemos incrivelmente cansadas nas férias dos filhos, principalmente porque as crianças tem aproximadamente 50 dias de férias entre dezembro e janeiro e em algumas escolas, 30 dias em julho. Nenhum profissional que trabalhe fora no regime CLT tem tantos dias de férias e muitas vezes as crianças ficam com avós, babás, colônias de férias ou na própria escola quando esta tem um programa de plantão.

O mercado de trabalho não está preparado para receber as mães

Com a concorrência sobre o período de férias que coincidam com as férias escolares, algumas mães ou pais não conseguem folga na data desejada e acabam tirando férias no meio do ano, quando as crianças estão novamente inseridas em suas rotinas escolares. Das duas uma, ou os pais viajam sozinhos e os filhos ficam com os avós ou cuidadores, ou os pais não viajam justo pelos compromissos dos filhos.

Há quase dois anos eu deixei de trabalhar e poucos foram os dias em que pudemos todos juntos de férias. Geralmente eu viajo para a casa do meu avô e meu marido viaja depois, fica uma semana, 10 dias e depois retorna ao trabalho. Pedro e Olivia sentem falta do pai neste período, mas aproveitam muito a casa do biso.

Imagino que essa seja a realidade de muitos pais e filhos e infelizmente não vejo nenhuma luz no fim do túnel.

Estamos longe do mundo ideal quando o assunto é tempo de qualidade com os filhos. Quem resolve largar o emprego e empreender, é engolido e se torna refém do sistema ou de si mesmo e assim parece que também continua não sobrando tempo para absolutamente nada.

Será que em algum momento desta vida corrida e imprevisível, conseguiremos encontrar equilíbrio?

Como é aí com vocês?

Leia sobre minha escolha em parar de trabalhar fora e o custo desta escolha.

Deixe seu comentário