A festa de aniversário que não aconteceu

Categorias: Cuidados/Saúde Filhos

A gente sempre quer planejar tudo, programar tudo, como se absolutamente tudo dependesse de nós. Hoje eu quero falar sobre a festa de aniversário que não aconteceu e eu chorei muito por isso.

Além da festa que fizemos para familiares e amigos, também planejei uma comemoração na escola, já que eles adoram comemorar em turma.

Porque a festa de aniversário não aconteceu?

Dois dias antes da data, Pedro amanheceu com febre alta e muito abatido, era o último dia de antibiótico por conta de uma amigdalite. Tínhamos retorno no otorrino e aproveitamos para avaliar seu estado geral que não parecia ruim. As horas passaram e nada da febre ceder totalmente. Dia seguinte, fomos ao PS já que o otorrino não atende às terças feiras e também não poderia fazer determinados exames em consultório.

Pedro chegou ao PS, bastante abatido e com a temperatura em 39ºC. Avaliado pelo médico e sem nenhuma outra queixa, recebeu a indicação de teste rápido para influenza que veio positivo. Influenza B. Voltamos para casa com recomendação de repouso, remédios para febre e consulta marcada com a pediatra para 48h pós resultado.

Saí chateada e meio sem saber o que fazer, liguei para a pediatra para perguntar se ele poderia comparecer à sua festinha pelo menos na hora do parabéns. Eu já sabia a resposta, mas precisa ouvi-la para então processar toda a frustração do momento.

Avisei ao grupo de mães que a festa na escola aconteceria sem o aniversariante já que nos dias de festa, ninguém leva lanchinho e come o que o aniversariante leva. Se eu não mandasse nada, não teria lanche e também, já estava tudo pago e reservado. Todas sugeriram adiar a data, mesmo que fosse para cantar somente parabéns, mas como é a última semana de aula e o Pedro precisa ficar em casa por umas semana no mínimo, nem adiando, conseguiríamos comemorar na escola.

Como foi na escola:

Preparei as lembrancinhas, organizei as coisas da festa e saí sem que ele percebesse. Entreguei as coisas para a professora e expliquei o ocorrido. Pedi que ela tirasse uma foto da turma reunida como lembrança deste dia.

Estou chateada, frustrada e chorando a cada cinco minutos, mas eu não poderia colocar a saúde das outras crianças em risco e também não poderia desrespeitar a doença do meu filho.

Comprei um bolo de chocolate que ele tanto me pediu, trouxe para casa, coloquei uma vela e cantamos parabéns.

Com essas pequenas lições da vida, aprendemos que nem tudo sai como planejado e que nem tudo depende de nós, mas que podemos sim aproveitar e repensar a vida, nossas atitudes e ver o lado bom da coisa.

A festa de aniversário na escola não aconteceu, mas as comemorações sim e eu sou grata pela vida do meu filho e pelos seus 4 anos de vida.

2 comentários

  1. Simone disse: em 07.12.2016

    Que lindo relato, os filhos sempre nos ensinando… melhoras para o Pedro, que Deus o abençoe!!! ❤

  2. Michele Kaiser disse: em 08.12.2016

    Gabi, que dó! Melhoras para ele e que Olívia não pegue também. Tão chato ficar doente bem no aniversário… mas ao menos ele estava bem para a festa no domingo passado. Beijos!

Deixe seu comentário