Porque eu não levo meus filhos ao zoológico

Categorias: Educação Filhos

Hoje eu quero contar um pouquinho porque eu não levo meus filhos ao zoológico, nem ao aquário, nem levarei ao Sea World quando formos à Disney.

É impressionante como o mundo mudou, a informação circula velozmente nas redes sociais e ainda assim, muita gente paga parar ver um animal em cativeiro. Pense comigo: porque os pássaros possuem asas? É possível que voem por um dia inteiro se estão engaiolados em uma minúscula, no máximo média gaiola a lamentar-se enquanto o dono acha seu canto o mais lindo? Você já viu em alguma dessas reportagens do Globo Repórter ou National Geographic elefantes solitários vivendo livremente? Possivelmente não, pois os elefantes vivem em família, formam uma comunidade e assim passam a vida. No zoológico, raramente ou nunca iremos encontrar uma manada de elefantes.

zoológico

Recentemente, acorrentamos uma onça pintada para exibi-la na abertura das Olimpíadas, mas ao escapar, a mesma foi morta a tiros. Gente, como assim?

O zoológico nos passa a ideia de que esses animais ali em cativeiro, não tiveram chance de ter algo melhor do que tem atualmente. Fato que muitos animais de circo ou que foram presos em casas como animais domésticos, não tem mais condições de serem devolvidos à natureza, no entanto um centro de preservação seria mais apropriado para um fim de vida digna.

O Sea World vem tentando se readequar a nova realidade de pessoas mais conscientes e diminuindo os espetáculos com baleias e golfinhos, ainda assim, ganha milhões às custas de animais que foram separados dos pais logo ao nascer, que estão há anos presos e são adestrados na base da fome. Ou faz o que ensinam ou morrem de fome. A Orca Tilikum, presa há mais de 30 anos, foi extremamente maltratada e presa a um tanque onde ela mal podia se exercitar. Assista o filme BLACKFISH disponível para alugar nas TVs por assinatura ou no Netflix.

Basta ir a Cancun ou Punta Cana e o primeiro passeio que lhe oferecem é o espetáculo dos golfinhos. Você nada com eles, tira fotos bonitas, ganha um beijinho e acha que ele está ali sorrindo para você. Este golfinho provavelmente foi aprisionado durante a matança de baleias e golfinhos no Japão, separado de sua mãe e foi escolhido entre os mais de 60 ou 70 outros filhotes que por não parecerem tão adestráveis e simpáticos, foram mortos cruelmente.

E o zoológico da Argentina onde você acaricia os felinos e eles sequer reagem? Você acredita realmente que um Tigre daquele tamanho se deixa acariciar sem estar completamente dopado?

Ok, você pode dizer: mas se eu não for ou outro vai e eu como vou ver de perto uma Orca, ou como vou beijar um golfinho? Te pergunto: para você o anseio de ver uma Orca de perto, justifica uma matança que está acabando com as espécies no mundo a ponto de talvez nem existirem quando seus netos nascerem? Beijar um golfinho é tão importante a ponto de ignorar os outros todos que foram mortos para que aquele fosse capturado? Você se sente bem, beijando um animal triste, preso e maltratado?

Porque nós, seres humanos, queremos satisfazer nossos desejos a ponto de sacrificar uma espécie inteira? Porque precisamos pagar para ver este tipo de animal em cativeiro?

Quer conhecer animais exóticos, silvestres ou marinhos? Procure centros de preservação, Ongs empenhadas em recuperar filhotes órfãos, vítimas da crueldade humana através do desmatamento, queimadas ou atropelamentos, onde lutam para tentar devolvê-los a natureza. Certamente você vai notar a diferença de um zoológico para um centro de preservação.

O que fazem Ursos Polares no aquário de SP? Com todo o pólo norte, aqui é realmente o melhor lugar para eles?

Ensine ao seu filho o respeito ao próximo, seja ele humano ou animal. Aprenda o limite entre o nosso desejo humano e o bem estar das espécies.

Não pague para andar em charretes, montar a cavalo ou passear num dromedário. Eles não merecem e você não precisa disso.

Você não seria feliz numa cela, eles não são felizes em gaiolas.

 

3 comentários

  1. Avatar
    Tâmara disse: em 15.11.2016

    Confesso que nunca tinha analisado esse assunto por tal perspectiva… Obrigada pelo toque! ? ?

  2. Avatar
    Gabi Miranda disse: em 16.11.2016

    Nossa, Gabiiiiii! Vc tem razão, mas calma não precisa radicalizar. Fiquei morrendo de dó agora. Se penso dessa forma, nunca mais vou a esses lugares. rs

  3. Avatar
    Tatiely Pazoti disse: em 07.12.2016

    Gabi, muito lindo seu texto, você super tem razão. Eu sempre me incomodei com esses lugares, sempre senti que realmente os bichos parecem tristes… RESPEITO essa é a palavra!!

Deixe seu comentário