Meu filho já foi chato para comer

Categorias: Alimentação

Meu filho já foi chato para comer e eu achei que ele seria assim para sempre. Eu sempre fui chata para comer, e até hoje tenho sérias restrições alimentares.

Toda criança tem sua fase boa e ruim de apetite, mas com o Pedro, achei que a fase seria eterna e por isso resolvi procurar ajuda. Meu filho passou um longo período comendo somente purê de batatas.

Até a irmã nascer, ele comia bem e seu cardápio era bem variado, mas ao completar dois anos, tudo mudou. Desde então o Pedro passou meses alternando purê de batatas com um cardápio mais ou menos.

Decidi procurar uma especialista em dificuldade alimentar, achando que a dificuldade de integração sensorial pudesse estar causando essas inúmeras recusas, mas acabamos descobrindo que a grande dificuldade do Pedro, era nossa falta de habilidade em apresentar os alimentos de forma criativa e menos intimidadora.

O que fizemos de errado neste período:

• Sempre montamos o prato dele. Escolhíamos o que ele deveria comer e o quanto deveria comer. Nunca havíamos perguntado se ele queria determinado alimento ou não.

• Ao longo do tempo, com tantas recusas, passamos a oferecer somente o purê sem dar a chance dele escolher algo mais bacana para o almoço ou jantar.

• Paramos de oferecer qualquer tipo de alimento novo, já que ele recusava praticamente tudo.

• Pedro comia em horários diferentes do nosso e geralmente sozinho, por isso não tinha prazer em comer sentado à mesa. Geralmente oferecíamos a comida enquanto ele assistia Tv no sofá.

Depois de algumas sessões de avaliação com uma fonoaudióloga especializada, recebemos inúmeras orientações que nos ajudaram bastante e hoje, o Pedro aceita muito mais coisas no prato do que antigamente.

chato para comerO que fizemos de bom e o que funcionou por aqui:

• Começamos a falar de comida, da sua preparação e enquanto cozinhava algo, pedia para o Pedro cheirar e dizer qual a sensação. A resposta nem sempre era positiva, mas gerou muita curiosidade e interação.

• Várias opções de legumes, vegetais e outros passaram a aparecer na mesa. Pedíamos que ele escolhesse pelo menos um. Este, mesmo que pouco, ele comia.

• Restaurante por quilo. Levamos ele algumas vezes e deixamos ele escolher o que queria comer. Das vezes que fizemos isso, ele comeu tudo que escolheu.

• Alimentos que ele já comeu algum dia, mas que passou a recusar, oferecemos para cheirar ou lamber. Às vezes ele relembra o sabor e acaba comendo, outras vezes, reclama da textura.

• Ele escolhe o que quer comer, dentro das opções que fazemos, levamos tudo para a mesa para que ele se sirva.

• Colocamos tudo bem separadinho no prato e às vezes ele come um por vez, às vezes mistura tudo e manda ver.

• Estabelecemos o café da manhã em família e tentamos comer juntos na maioria dos dias. No almoço, tenho sentado para almoçar junto com as crianças, incentivando a alimentação em família.

São atitudes simples e que já conhecemos, mas às vezes, esquecemos e ligamos o piloto automático, até que as restrições passem a nos incomodar.

Depois desse processo de reintrodução alimentar, fizemos uma longa anamnese e enviamos para a Paola do Maternidade Colorida que é nutricionista materno infantil e ela preparou um cardápio bacana e variado para o dia a dia. Recebemos dicas de industrializados do bem e sugestões de como oferecer novos alimentos.

Seu filho é chato para comer? Considere apresentar a comida de maneiras diferentes. Considere também procurar a ajuda de um especialista, pois nem sempre é algo que conseguimos resolver sozinhos. Algumas crianças tem sérios transtornos alimentares que só melhoram com tratamento adequado.

Leia aqui sobre Refluxo, APLV e introdução alimentar

1 comentário

  1. Larissa Damasceno disse: em 04.11.2016

    Meu filho não esta comendo mais, só quer saber de leite. E hoje no caderno da escola veio que lá também não está comendo. To muito preocupada, levo ele no pediatra falo que ele não come bem. Ai ele me fala mas ele ta bem, esta se desenvolvendo, e esperto, ta crescendo. Este depoimento me deu um alerta, vou procurar uma fono especializada. Obrigada

Deixe seu comentário