Como surgiu o Pilates

Categorias: Reabilitação Saúde

pilates“Poucos movimentos bem feitos realizados de forma correta e equilibrada valem por muitas horas de ginástica”

Joseph Pilates

Pilates foi a atividade que escolhi para me auxiliar sobre a consciência corporal, postura e melhor qualidade de vida. Sem dúvidas a melhor atividade física que já fiz, por isso pedi que a minha fisioterapeuta escrevesse uma série de textos sobre esta atividade super conhecida e praticada hoje em dia. Tenho certeza de que você vai se apaixonar pelo Pilates também.

Hoje começamos com a história de como surgiu o Pilates:

Joseph Pilates nasceu em 1883, na Alemanha, e era filho de um premiado ginasta de ascendência grega e uma naturopata que acreditava no estímulo corporal para a auto-cura.

Contudo, Pilates tinha sérios problemas de saúde, como raquitismo, asma e febre reumática.

Mas a influência familiar lhe levou a se exercitar e a tomar sol quando ainda criança, hábitos que ele manteve por toda a vida. Assim, aos 14 anos tinha os músculos tão desenvolvidos que chegou a posar, como modelo, para um atlas de anatomia,  superando assim os graves problemas de saúde que possuía.

Pilates mudou-se para Londres, cidade na qual seu método começou a tomar forma. Nesse tempo ele concebeu e desenvolveu a grande maioria de seus exercícios, denominados por ele, à época, de contrologia, pela qual ensinava o controle da mente sobre os músculos. A “contrologia” era grandemente influenciada pelas artes marciais, pela Yoga e pela meditação.

Quando da Primeira Guerra Mundial, Pilates foi preso pelas autoridades britânicas juntamente com outros cidadãos alemães e enviado a um campo de concentração.

Foi então que ele idealizou alguns de seus aparelhos mais conhecidos – como o CADILLAC, REFORMER e CHAIR – tendo “contaminado”, com seus exercícios, a todos no campo de concentração onde ficou preso. Tanto que chegou a deslocar as molas das macas do ambulatório do campo de concentração, utilizando-as para servir de resistência, para que os acamados não ficassem de fora dos exercícios.

Depois mudou-se para Nova York e montou seu estúdio bem perto da 5ª avenida. Nessa ocasião, o Balé foi sua grande influência, dado o grande número de bailarinos que foram seus alunos.

Conta-se que ele morreu, aos 83 anos, tentando salvar seus equipamentos de um incêndio em seu estúdio. Deixou-nos um enorme legado para a saúde. O método, que era conhecido como Contrologia de Pilates, logo passou a se chamar apenas Pilates, e hoje é praticado em muitos países.

Renata Pereira Soares de Oliveira é fisioterapeuta, formada pela Universidade Católica Dom Bosco em Campo Grande/MS. Especialista em ortopedia – aparelho locomotor – pela Escola Paulista de Medicina, em Terapia Manual, reconhecida pelo Manual Conceps Institute na Austrália e em Pilates Clínico internacional pelo The Australian Physiotherapy and Pilates Institute – APPI, da Inglaterra. É membro da equipe multidisciplinar de dor pediátrica da Escola Paulista de Medicina e voluntária na ONG ACREDITE – Amigos da criança com reumatismo.

Renata atende em seu consultório na cidade de Barueri (Alphaville) e é mãe do Theo, de 8 anos.

 

6 comentários

  1. Barbara disse: em 17.10.2016

    Eu amo pilates…
    E lendo esse post, me deu uma vontade enorme de voltar a praticar.
    Parabéns pelo texto, Renata
    Beijos

  2. Karina alves disse: em 17.10.2016

    Amei o post… não conhecia sobre pilates… estou pensando seriamente em fazer…

  3. Nanna Pretto disse: em 17.10.2016

    Eu fiz pilates por 8 anos. Desde a gravidez do meu primeiro filho. Do segundo, Rafinha, pratiquei até dois dias antes. Sem dúvida é a atividade mais completa e saudável!

  4. Gabi Miranda disse: em 18.10.2016

    Sabe que fiz uma aula de pilates e desisti, sou muito grata pra essas coisas, embora tenha interesse.
    Adorei saber um pouco mais da história. Dizem que Pilates faz bem pro corpo e pra alma Tb, né?!

  5. Milene disse: em 18.10.2016

    Legal, Gabi! Eu adorava fazer Pilates. Fazia bem p corpo e mente. Agora me falta o tempo, mas ano q vem ele vokta para meus apontamentos.

  6. Adriana disse: em 23.10.2016

    Amo pilates!!! Acho que é o exercício perfeito para todas as idades e principalmente para quem tem alguma dor ou precisa de uma atenção maior. Amei o post ❤️❤️❤️

Deixe seu comentário