Otite média secretora

Categorias: Saúde

Meu filho nunca teve otites e está com líquido no ouvido. Isso é o que mais leio quando publico algo relacionado a audição ou dores de ouvido. Sim seu filho tem otite, mas não aquela conhecida que dá febre e dói, ele tem a otite média secretora, silenciosa e muito mais perigosa do que a aguda.

Seu filho põe a mão no ouvido com frequência? Otite secretora pode ser a causa!

A otite média secretora nada mais é, do que o acúmulo de líquido atrás da membrana timpânica que abafa os sons, causando atrasos na fala e em casos mais graves, causa mastoidite que é a infecção do osso chamado mastóide. Neste segundo caso, se não tratado corretamente, o paciente poderá vir a óbito.

Infelizmente a maioria dos pacientes são diagnosticados com otite média secretora quando já apresentam atrasos na falta e falta de socialização, pois estes são os principais indicativos para investigação. Geralmente o atraso é percebido nos primeiros meses de escola como foi o caso do Pedro, fase em que começa a comprometer o desenvolvimento neurolinguístico, precisando posteriormente de fonoterapia para recuperar o tempo perdido.

Indicativos de otite secretora podem ser vistos nas consultas de rotina ao pediatra, onde o mesmo avisa que o ouvido está um pouco opaco, mas que deve melhorar logo, ou que está opaco por conta de algum resfriado. Não que isso não seja possível, mas se for recorrente, leve seu filho a um otorrino que é o profissional indicado para avaliar as condições auditivas com precisão. Lembre-se o pediatra é responsável pelo acompanhamento de desenvolvimento geral e ele não tem condições de tratar otites recorrentes, adenoide, amidalite de repetição, pelo simples fato de não ser um otorrinolaringologista. É muito comum o pediatra ficar tratando seus pacientes como alérgicos, ou dizer que é comum meia dúzia de otites na primeira infância. De fato é, mas quer saber? Procure um bom otorrino, faça os dois conversarem e chegarem num acordo quanto ao tratamento e acompanhamento do quadro.

otite e tubo de ventilacaoVoltando a otite secretora, ela geralmente acontece por algum fator obstrutivo, na maioria das vezes a adenoide ou própria imaturidade da tuba auditiva. Para resolver este problema é colocado um tubinho de ventilação, conhecido como carretel ou dreno. Ele mantém a área ventilada e impede o acúmulo de líquido atrás do ouvido. este tubo tende a cair entre 6 e 18 meses após sua colocação.

A cirurgia é simples, rápida e indolor. Pensando em todos os riscos e danos causados por este tipo de otite, considere operar seu filho caso tenha indicação. Adiar este procedimento é assinar um termo de riscos e problemas muito maiores que talvez sejam irreversíveis lá na frente.

Este é o vídeo da cirurgia da Olivia, observe quanto catarro saí do ouvido e como ele é espesso, conhecido também como ear glue (cola). Impossível que a criança ouça e se desenvolva adequadamente. Olivia foi operada aos 9 meses de adenoide e colocou os tubos de ventilação. Um deles caiu quando ela completou 14 meses e por conta de uma má formação congênita conhecida como atresia de coana, precisou recolocar o tubo do ouvido esquerdo e trocar o tubo do ouvido direito que foi colonizado por uma bactéria conhecida chamada cândida.

O melhor exame para detectar a otite média secretora é a impedanciometria que mede a vibração do tímpano ao ser estimulado por sons. O exame é rápido, indolor e feito por um fonoaudiólogo.

2 comentários

  1. Priscilla disse: em 26.09.2016

    Meu filho tem adenóide e descobrimos que está afetando a audição. Ele não reclamava de dor, não teve febre. Começamos a desconfiar um dia em casa quando ele aumentou o volume da televisão, e como estava muito alto abaixei o volume de um modo q dava pra qualquer um ouvir…Mas ele reclamou, falou que não estava ouvindo que era para aumentar.
    Levamos ao otorrino e o mesmo informou que realmente a adenóide já estava afetando a audição, que o ouvido está com muito catarro. Ele vai ter que colocar o tubo no ouvido, retirar as amídalas (que estão grandes) e a adenóide. Estou com medo do pós operatório, mas sei que é o melhor pra ele.

Deixe seu comentário