Para as mães que jamais deixariam um bebê no chão do aeroporto

Categorias: Desabafo Mães

bebe-no-chao-do-aeroportoPara as mamães que jamais deixariam um bebê no chão do aeroporto, desejo que jamais passe por uma situação tão difícil quanto esta mãe passou. Mas antes disso, desejo que você que julga, aponta o dedo e escreve textão dizendo o quanto é super mãe, que por horas e horas carrega seus filho no colo, no trem, no ônibus ou conta o quanto cuida perfeitamente de uma casa mesmo com 5 filhos a tiracolo, desejo mais empatia, mais compaixão e menos julgamento.

O que pensariam se no dia em que você perdeu o controle e saiu gritando em casa, ou batendo porta ou chorando escondida, uma foto fosse compartilhada mundialmente sem uma legenda do que de fato estava acontecendo. Já parou para pensar? O que diriam suas amigas e familiares vissem uma foto em que seu filho ficou sozinho chorando, mas que não houvesse legenda descrevendo que ele ficou por apenas 1 minuto enquanto você terminava uma ligação importante para o pediatra? O que pensariam de você se lhe vissem com cara de brava tipo monstro estampada numa foto, mas sem saber que seu filho havia acabado de derrubar toda a comida no chão depois de você cantar e dançar por uma hora para que ao final ele não comesse nada?

O que pensar sobre o ser humano que compartilhou esta foto sem sequer perguntar se esta mãe precisava de ajuda? O que pensar da mulher ao lado com cara de reprovação que poderia ter oferecido um copo d’água ou um colo para o pequeno bebê no chão?

O que pensar de você que viu a foto e sem sequer entender o que estava acontecendo, saiu por aí falando mal de uma pessoa que você nunca viu? Que julga sem sequer imaginar pelo que esta mãe está passando depois da viralização desta foto que retrata uma semana difícil e exaustiva e que por falta de empatia e compaixão não recebeu ajuda e ainda teve uma legenda que só fez tudo piorar?

Você jamais deixaria seu bebê no chão do aeroporto, mas talvez esta mãe aí da foto jamais gritaria com seu filho. Você jamais deixaria seu bebê no chão do aeroporto, mas esta mãe talvez jamais deixasse ele chorando para atender um telefonema. Sim nós mães jamais deixaríamos nossos filhos passarem por inúmeras situações, mas sim permitiríamos que eles passassem por tantas outras.

Não vou copiar e colar a matéria inteira sobre esta mãe aqui, mas só para deixar claro para você que não leu. Esta mãe, ainda no puerpério foi visitar seu irmão em outro estado e por erros, atrasos e cancelamentos da Delta Airlines, ficou desassistida por 3 dias num aeroporto com um bebê de 2 meses. Dormiram juntas por noites e noites num ambiente inóspito e vulnerável. Essa mãe ficou sem banho, sem se alimentar corretamente e sem conseguir fazer sequer um xixi sem ter que segurar sua filha nos braços enquanto se dividia com as malas.

Se ainda assim você acha que nada justifica deixar uma criança deixada sobre o chão, esticadinha ali enquanto dorme e a mãe tenta sair daquele inferno, vou contar uma coisa para você: bebês nascem encolhidinhos, acostumados a dormir enroladinhos e aconchegados até de ponta cabeça, mas assim que vão para o colo da mãe, passam a dormir num berço, numa cama ou num colchão. Eles passam a dormir esticadinhos e com mais espaço, seja logo nas primeiras semanas, ou um pouco mais tarde do que isso. Sim bebês gostam do seu tempo quietinho e esticadinho depois de um tempo habituados a este novo ambiente. Pedro sempre que viajava comigo e o vôo era cancelado ou eu ia parar na cidade vizinha, ficava por horas dormindo no colo até que começava a chorar sem parar. Ele se acalmava quando finalmente podia descansar deitado na sua caminha ou numa superfície reta e estável. Não mãe, com certeza você não fica 24h por dia com seu filho no colo e nunca vai ficar, exceto se tiver que passar pelo caos dessa mãe aí que ficou quase 72 horas tentando voltar para casa. Sim mãe, se seu filho ficasse mais feliz e confortável num chão duro depois de dias no seu colo, você com certeza o colocaria lá, afinal ele estaria mais feliz.

E por fim, sim mãe, se deixar seu filho no chão sob sua supervisão por alguns minutos pudesse lhe dar sanidade para fazer uma ligação e ter finalmente uma luz no túnel, você certamente o faria. Afinal é melhor o filho no chão protegido e não estou dizendo num berço, mas sim perto da mãe, por alguns minutos, do que estar sujeito a mais 1, 2 ou sei lá quantos dias presa no aeroporto.

10 comentários

  1. Avatar
    Mariana Moraes disse: em 16.08.2016

    Parabéns pelo texto, logo que vi essa imagem me perguntei o que estaria acontecendo para essa mãe ter que deitar seu bebê no chão de um aeroporto. Mas o que mais vi foram outras mães xingando-a, e dizendo a péssima mãe que ela é.
    Já devíamos ter aprendido a muito tempo que é preciso ter cuidado com o que é compartilhado na internet e a não julgar imagens da internet, pois muitas estão totalmente fora de contexto.
    Mais empatia e mais acolhimento é o que precisamos de uma mãe para com as outras.

  2. Avatar
    Daniela disse: em 16.08.2016

    Não estou dizendo que não faria. Nem que faria. Talvez no auge do desespero, a logica falhe. Toda mãe já esteve no uge do desespero e a logica falhou. Mas, se as pessoas fossem melhores e empaticas, poderiam ter dado a ideia de abrir a mala e colocar o bebe sobre as roupas. Poderiam ter conseguido duas cadeiras e colocar o bebê sobre elas. Ou até mesmo na poltrona vaga ali ao lado, sendo obviamente assistido para não cair. Bebês de dois meses ainda não rolam e seria mais confortavel para ambos. Tudo SE as pessoas ajudassem.

    1. Avatar
      Gabriela Gama respondeu: em 16.08.2016

      Empatia e solidariedade, isso sim ajudaria muito!

  3. Avatar
    Luciana disse: em 17.08.2016

    Vamos combinar que primeiro, é extremamente perigoso um bebê de dois meses estar viajando de avião. Não sou super mãe , longe disse, mas esperei meu bebê tomar todas as vacinas pra poder fazer seu primeiro vôo. Entao, de uma forma ou de outra, essa mãe errou sim. Outra coisa, até no aeroporto da minha cidade , q é bem pequeno existe um fraldário com berço. Ou, na pior das hipóteses , eu sentaria no chão junto com ele.

    1. Avatar
      Gabriela Gama respondeu: em 17.08.2016

      Os aeroportos internacionais nem sempre tem fraldário e no exterior o esquema de vacinas é diferente. Não eu não concordo com um bebê no chão, mas não posso dizer que ela errou porque não fui eu quem ficou 3 dias sem banho, cama, comida decente e um banheiro sem um bebê nos braços. A gente sempre vai achar erro na maneira que os outros enfrentam as mais adversas situações, mas declarar odio por algo tão distante me pareceu exagero.

  4. Avatar
    Alessandra Guerreiro disse: em 17.08.2016

    Texto maravilhoso!!!!!

  5. Avatar
    Ana Golfetto disse: em 20.08.2016

    Independente do que tenha acontecido, nada justifica a postura dessa mãe, se é que pode ser chamada de mãe. O bem estar de um filho vale mais do que tudo e ela deveria buscar esse bem estar acima de tudo, mas está mais preocupada com o que se passa no celular.

    1. Avatar
      Roberta respondeu: em 19.12.2016

      Não julgue, um dia pode acontecer com vc. Me revolta tanto julgamentos e “eu não faria”, gente perfeita não existe.

  6. Avatar
    Rozane disse: em 21.08.2016

    Será que quem essas pessoas que julgaram essa mãe são tão eficiente quanto se acham ser?

    1. Avatar
      Gabriela Gama respondeu: em 21.08.2016

      Me pergunto o mesmo a cada comentário maldoso ou discurso de ódio!

Deixe seu comentário