Quando levar o filho ao dentista?

Categorias: Odontologia Saúde

Conheço muita criança que já está com dentes permanentes na boca e nunca passou em consulta com um dentista e muita mãe não sabe qual a real necessidade de uma consulta odontológica logo que os primeiros dentinhos aparecem. Então, quando levar o filho ao dentista? Minha resposta é sempre a mesma: assim que começarem a nascer os dentes.

É muito comum que algumas crianças apareçam no consultório pela primeira vez aos dois anos de idade, já que os pediatras costumam indicar a consulta nesta fase. Outros pediatras sequer falam de dentes e aí, encontramos gente que nunca levou seu filho ao dentista antes dele ter a primeira cárie :'(

A primeira consulta é muito mais importante para os pais do que para os filhos, é nesta visita que a odontopediatra faz uma anamnese da criança, instrui os pais sobre escovação eficiente, opções de escovas e pastas com seus prós e contras. Além disso, um exame clínico verifica os freios superior e inferior, língua, dentes, gengivas e mordida. Se possível, é feita a primeira limpeza dos dentinhos. Contei há muito tempo atrás como foi a primeira consulta do Pedro e porque o levamos “tão tarde”.

Olivia foi pela primeira vez à odontopediatra com 1 ano e 8 meses, um pouco tarde segundo a recomendação que fiz logo acima, mas aqui estamos um pouquinho fora da curva porque eu trabalhei por muitos anos em consultório e já sabia bastante sobre saúde bucal e prevenção. Confesso que havia me programado para leva-la também depois dos dois anos, mas surgiu a oportunidade de leva-la ainda nas férias do papai (que passou 30 dias de intensa participação na rotina dos filhos, em todas as terapias do Pedro, médicos e agora na dentista da Pirulita) e foi muito, muito bacana.

Eu nunca havia ouvido tantas orientações especificamente pediátricas, pois pela primeira vez, fomos a um consultório exclusivamente infantil. Falamos de escovas, pastas, escovação, mamadeira, copo de transição, flúor, fio dental e outros. Aprendi coisas simples mas que facilitam o dia a dia e ajudam a organizar melhor o momento da escovação.

Olivia tem os dentinhos íntegros, sem riscos de cárie e por não saber cuspir, seguimos com a pasta de dente sem flúor. A Sociedade Brasileira de Pediatria e Odontopediatria recomenda o uso do flúor em pequena quantidade desde os primeiros dentes, masssss eu concordo com a linha de raciocínio da minha dentista familiar, da odontopediatra na qual passei o Pedro há um ano e agora da Dra Viviane que atendeu a Olivia. Fluorose é muito pior do que o risco de cárie. Crianças pequenas amam comer pasta de dente, muito ou pouco, elas estão ali querendo devorar a escovinha com aquele delicioso sabor doce. Acontece que o flúor fica acumulado no organismo da criança, e ele se instala justo nos dentes permanentes, criando manchas brancas ou amareladas que dificilmente serão eliminadas, mesmo com os tratamentos mais modernos.

Opinião de 4 dentistas que confio muito:

• Crianças que não sabem cuspir, alimentação pobre em açúcar, boa higiene bucal e visita regular ao dentista, dispensa o uso do flúor e elimina o risco da fluorose.

• Crianças maiores de 3 anos, que cospem a pasta corretamente, são supervisionados pelos pais na hora da escovação, podem usar pasta de dente com flúor.

• Crianças pequenas com alimentação rica em açúcar, higiene bucal irregular e riscos de cáries percebidos pelo odontopediatra, devem seguir a orientação do mesmo. Em alguns casos, a aplicação de flúor será recomendada.

Muitos dentistas, principalmente os não pediátricos, defendem que o baixo consumo de flúor não causará fluorose, a verdade é que é uma roleta russa, então se você garante dentes limpinhos principalmente à noite, evite o flúor enquanto seu filho não souber cuspir e na dúvida, converse com o odontopediatra do seu filho, ele é o melhor profissional para te orientar.

Para a Olivia, além de acompanhar a saúde dos dentes, precisamos acompanhar a sua mordida que é profunda e talvez precise de correção ortodôntica no futuro. Pedro deverá passar em consulta nos próximos dois meses porque a mamãe aqui durante um tempo, não conseguiu limpar bem os dentinhos lá de trás e dois deles ficaram desmineralizados (um estágio antes da cárie) e por isso precisam de aplicação tópica de flúor, uma limpeza mais profissional e acompanhamento para que permaneçam íntegros e saudáveis.

Nada melhor do que levar o seu filho a um consultório preparado para recebe-lo. Quanto mais acolhedor e lúdico for o ambiente, melhor e mais tranquila serão as consultas.

Dá uma espiadinha aqui como o consultório da Dra Viviane é bacana, colorido e super interessante para as crianças.

https://www.youtube.com/watch?v=bWy2XwtmVBk

E essas são as fotos da nossa primeira consulta com a Pirulita!

odontopediatra

Depois da limpeza, uma bexiga de recompensa

dentista

Um super aula de escovas, pastas e higiene bucal

diploma

Diploma fofo da Olivia

Está em São Paulo e precisa de uma boa odontopediatra para seu filho?

Dra. Viviane Cabral

Avenida Vereador José Diniz, 3.300 – cj 101

Telefone: 011 2362.6266

Facebook e Instagram

A consulta da Olivia foi uma cortesia da Dra Viviane, mas gostamos tanto do atendimento e da qualidade que nos tornamos efetivamente pacientes.

1 comentário

  1. Dênis SM disse: em 07.09.2016

    Conteúdo de extrema qualidade e muito pertinente!
    Eu como dentista valorizo muito as mães que tem todo esse cuidado com a saúde bucal de seus pimpolhos!
    Parabéns!

Deixe seu comentário