A difícil tarefa de ser o irmão mais velho

Categorias: Desenvolvimento Educação Filhos

irmão mais velhoSer irmão deve ser mesmo difícil. A todo momento tem alguém chamando a atenção em virtude do mais novo, ou cobrando dele um comportamento de um adulto, quando na verdade ele é apenas uma criança, tão criança a ponto de desobedecer, de chorar, de querer colo.

As vezes me pego pensando, se eu seria muito diferente do que sou se tivesse tido irmãos, ou pelo menos um. Tudo que eu tive, foi meia dúzia de primos que fizeram parte da minha infância. Lá atrás, sem entender muita coisa, as vezes eu ouvia: fulano, você já é grande, tem que ser exemplo. Você já cresceu, não deve mais chorar.

Quando eu olho pro meu filho mais velho, fico pensando em quantas vezes já cobrei mais responsabilidade do que de fato ele consegue ter.

Acompanhem comigo:

• Não, chora, você já é um mocinho. Gente, nada pior do que ter alguém mandando você engolir algo que você precisa desesperadamente por pra fora. Claro que no caso das crianças, o choro é muito mais frequente, pela impossibilidade de se fazer entender.

• Não faça bagunça, você já cresceu demais para isso. Traduzindo: olha, veja seu irmão mais novo pular no sofá, correr pela casa, pintar as paredes, enquanto você triste olha sem poder brincar. Mas não fique frustrado, você já é um mocinho.

• Você é o irmão mais velho, precisa dar o exemplo. Quem precisa dar o exemplo são os pais, e se eles de fato o fizerem corretamente, não precisarão pedir a um filho, para que ele seja o que ele não é, só para que o menor tenha em quem se espelhar. No final, não vai dar certo, pois os filhos copiam mesmo os pais.

É natural que a gente queira filhos mais independentes a medida que eles crescem. Claro que o choro vai diminuir, ele vai aprender a dormir sozinho, vai fazer menos bagunça, vai se comportar quando for preciso, vai obedecer quando for chamado a atenção.

Chegará um dia em que eles não vão querer mais nosso colo, não vão nos encher de beijos quando nos virem na porta da escola e vão achar a gente um saco. Mas deixe esse tempo chegar devagar, com delicadeza, não acelere o tempo, não empurre o ponteiro do relógio, não apresse seu filho para que ele ande no seu ritmo. Permita que ele ande no ritmo que seja mais confortável e feliz a ele.

Lembre-se, antes dele ser o irmão mais velho, ele é seu filho, uma criança, uma doce criança aprendendo a dividir sua atenção, seu carinho, seu tempo e muito mais.

É muito difícil ser o irmão mais velho, então vamos amenizar essa responsabilidade?

Deixe seu comentário