Livre demanda e introdução alimentar

Categorias: Alimentação Introdução Alimentar

Introdução Alimentar OliviaOlivia está com oito meses agora e até os seis meses de vida, mamou exclusivamente leite materno em livre demanda. Há dois meses diminuímos as mamadas diurnas para organizar melhor a hora das frutas e papinhas salgadas.

Há dois meses iniciamos as frutas, começamos pela banana que foi muito bem aceita e seguimos experimentando tantas outras, mamão, melão, caqui, goiaba, manga, melancia e todas foram bem aceitas ao longo do tempo. Deixei de lado apenas a maçã e a pera, que ela não comeu com a mesma vontade das outras, mesmo insistindo por dois ou três dias. Pouco tempo depois começamos a introdução das papinhas salgadas (ainda sem sal) no almoço e à medida que ela foi aceitando bem os horários e a variedade no cardápio, acrescentamos a fruta a tarde e a janta no fim do dia.

Com tantas novas refeições, a frequência das mamadas passou a diminuir bastante entre 9h e 19h, horário em que ela está sempre de barriguinha cheia. Comecei a sair de casa e deixa-la com a babá com mais tranquilidade.

Com tanto sucesso na introdução alimentar, o que mudou por aqui? Bem, as frutas e papinhas geralmente são bem aceitadas quando oferecidas pela babá, vovó ou madrinha, quando eu ofereço ela fecha  boca com tanta força que o lábio fica roxo. Com muita paciência, consigo que ela aceite três ou quatro colheradas das papinhas salgadas e morda duas ou três vezes alguma fruta.

Quando passo o dia em casa, Olivia mama bastante entre as refeições, evito amamentá-la logo após as refeições para que ela não troque a comida já necessária pelo leite materno que agora não é mais suficiente como foi até seus seis meses.

O que ganhei com a introdução alimentar?

A possibilidade de apresentar novas opções de frutas, legumes, verduras e carnes. Começar um longa jornada rumo a sua independência, e também um pouco de tempo para mim, que sinto falta constantemente de poder ficar sozinha, em silêncio. em choro de criança e os intermináveis manhêêê.

O que mudou depois de tudo isso?

A enorme necessidade que a Olivia tem de ficar grudada comigo. Quando estou ausente durante o dia, ela compensa à noite nas intermináveis e exaustivas mamadas madrugada dentro. Estou cansada, esgotada, mas sem coragem de mudar nossa intensa e insana rotina.

Para as papinhas salgadas, tenho utilizado as receitas elaboradas pela minha amiga Ligia Miguel, que estão nestes posts aqui:

Papinhas Salgadas I

Papinhas Salgadas II

Papinhas Salgadas III

Papinhas Salgadas IV

4 comentários

  1. Erika disse: em 26.08.2015

    Olá, meu bb vai fazer 8 meses. Mamou exclusivo até 6 meses e agora nao aceita nenhum alimento. Comecei a introdução, depois de 15 dias ele começou a comer um pouco e as mamadas durante o dia diminuiram naturalmente, mas de repente ele parou de aceitar, não quer comer nada e não engordou. A pediatra vai solicitar exames se na próxima consulta não tiver engordado. O q faço?

    1. Gabriela Gama respondeu: em 26.08.2015

      Erika, tente ficar tranquila. A introdução alimentar do meu primeiro filho não foi tão simples como a da Olivia e mesmo ela comento super bem, há 3 meses que não ganha peso. É normal estacionar um pouco nesta fase e sim, muitos bebês recusam a comida em determinados períodos. Não desista e se ainda estiver em dificuldades, leia o post do Blog Chamado Refluxo, Aplv e introdução alimentar. Lá uma amiga conta como foi a experiência dela e qual a melhor ajuda/resultado obteve!
      Bjs

  2. karin disse: em 19.09.2015

    Minha Alexia tem 5 meses, e a pediatra queria que eu começasse com frutas mês passado… eu enrolei um pouco e mantiva LM em livre demanda, mas dei algumas frutas só pra ela provar. A maçã é difícil pra ela engolir, pela textura! eu achei. Ela só quer o caldinho…rs Mamão foi melhor. Banana ela estranhou o sabor, mas tem textura de papinha e vou tentar de novo. Não é tão simples como pensei… kkk

    1. Gabriela Gama respondeu: em 19.09.2015

      Karin, a criança só está pronta para receber alimentos após 6 meses de idade, a introdução precoce causa diversos danos à saúde do seu bebê. As frutas precisam ser oferecidas 3 ou 4 dias seguidamente para que a criança se adapte ao sabor e sua textura. Aqui ninguém curte a papinha de maçã ou pêra, as frutas mais lisas são mais bem aceitas. Quando fizer meses, tente manga, melão, mamão, goiaba, banana, pessego…. as vezes demora mesmo, mas logo vai dar tudo certo!
      🙂

Deixe seu comentário