Cama compartilhada

Categorias: Depoimentos Mães

Cama compartilha aprendizados de maeCama compartilhada sempre foi um assunto polêmico aqui em casa. Pedro me fez acreditar que era possível ensinar um bebê a dormir somente no berço desde o seu nascimento. Para ser bem sincera, Pedro me fez acreditar em muitas coisas. Até que nasceu a Olivia e me fez repensar todas as regras que eu mesma tinha criado e que seguia religiosamente.

Muitas mães decidem compartilhar a cama por opção, e tantas outras por necessidade como eu. Sempre defendi que lugar de criança é no berço e cama da mamãe é para ser dividida com o papai, mas aí nascem os filhos e aí a gente muda de opinião, quebra regras e faz o que consegue, mas o que consegue nem sempre é o que deseja.

Olivia é uma bebê linda e sorridente, mas que precisa de muito contato físico. Ela quer colo o tempo todo e não dorme sozinha nem nem nos períodos mais cansados e que ela está caindo de sono. Dorme no colo ou dorme mamando e não fica muito tempo no berço sozinha. Acorda várias vezes à noite, chora muito quando acorda e só se acalma no peito.

Não foi sempre assim, do nascimento até cinco meses e meio de vida, Olivia dormia sozinha, no berço e por seis ou sete horas seguidas. Nesta época eu aproveitava para descansar, já que a rotina com dois filhos pequenos em com idades tão próximas é cansativa. Depois disso ela passou a acordar, duas, três, até sete vezes numa noite só.

Ainda não consegui encontrar algo na rotina dela que justifique tamanha mudança de comportamento, mas depois de um tempo pesquisando, cheguei a pensar que ela era um bebê High Need, daqueles que precisam muuuuuuuuiiiiiiiito da mãe, o tempo todo, todo o tempo. Ela não é propriamente uma bebê deste tipo, mas demanda bastante do meu dia e confesso que em determinados dias eu tenho vontade de chorar de cansaço.

Passou uma semana ou duas e eu comecei a levá-la para a minha cama, tomada pelo cansaço me rendi à cama compartilhada desde então. No início achei delicioso dividir meu espaço com aquela fofa, mas o tempo foi passando e ela foi ficando cada vez mais grudada em mim, literalmente. Assim que deito, ela rola pro meu lado e dorme encostada no meu corpo, não importa onde eu me deite, ela sempre irá me encontrar.

Mudei a estratégia e continuo sem dormir direito, ela continua acordando várias vezes à noite e eu não faço a menor ideia de quando isso vai acabar. Sei apenas que cada filho é único e suas necessidades também. Com isso, relembro a frase que sempre digo às amigas. Na maternidade não existe certo ou errado, existem escolhas e suas consequências.

Por hora continuo sonhando com uma noite inteira de sono e metade de uma cama só pra mim!

17 comentários

  1. Ana disse: em 29.08.2015

    Aconteceu isso comigo também! Meu filho mais novo só começou a dormir tranquilamente a noite, só depois que eu o desmamei definitivamente do peito. Por ele mamar a noite várias vezes ele acabou desenvolvendo cárie. Cárie de mamadeira, de peito no caso dele,so mamava no peito. A odontopediatra disse para tirar imediatamente as mamadas noturnas. Foram longas noites chorando. Nos três primeiro dia foi o pai que fez ele dormir.Eu ficava no outro quarto. Foi de cortar o coração, meu filho me chamando aos prantos por mim. Durante o dia eu dava o peito, mais poucas vezes. Percebi q ele na verdade tinha era vício de sugar meus seios, pois começou a comer melhor os alimentos. Foi aí que resolvi desmamar definitivamente. Eu havia tentado de tudo para ele pegar a mamadeira após os 5 meses, mais nada. Pediatras dissem que crianças maiores de 1 ano não pegam mamadeiras. Meu filho aceitou com 1 ano e 10 meses. Esse processo durou um mês. Mais com quinze dias sem mamar a noite ele já começou a dormir a noite toda. Só acorda hoje quando sente alguma coisa. Espero ter ajudado, bj Ana

  2. Arlete disse: em 29.08.2015

    Estou passando pela mesma situação, meu primeiro filho foi bem difícil ele queria mamar a noite, mas durante o dia ficava com minha mãe ou meu marido para eu descansar… Mas agora minha princesa não quer ficar com ninguém somente comigo…tô muito cansada.
    Estou colocando ela na cama comigo, pois assim ela se encosta mim e dorme por mais tempo, mas no berço e mi carrinho só coceira. Meu marido não concorda com ela dormir na nossa cama, mas acaba aceitando, pois vê como estou cansada. Ela está com 4 meses e mês que vem volto a trabalhar vamos ver como será rs… Esperando uma noite de sono espalhada na minha cama 🙂

  3. Maristela disse: em 29.08.2015

    É bom pra mim ler isso pois também compartilho a cama desde que minha filha tinha 4 meses, e também foi por necessidade. Meu marido acordava cedo para ir trabalhar e se ficasse acordando a noite para me ajudar ia trabalhar super cansado… e eu já não estava aguentando mais me levantar para ir ao berço dela… chorei de cansaço várias vezes e me sentia culpada depois… então meu marido decidiu colocá-la em nossa cama porque via meu cansaço e também porque um dia ela se engasgou com o leite e quase morreu… enfim, hj ela tem 1 ano e 9 meses e ainda dorme conosco, nem precisa dizer como sou julgada por isso né…rs mas eu e meu marido estamos de acordo e estamos felizes! isso é o que importa!

  4. Monalisa xavier disse: em 30.08.2015

    Nossa eu to passando pela msm situação?
    Vc falando parece até q esta descrevendo a minha historia
    Boa sorte p nós ✌?

  5. Gabriella disse: em 18.09.2015

    Passo pela mesma situação! Minha Isabella já tem 2 anos e 2 meses… Eu e meu marido optamos pela cama compartilhada bem cedo… Vendo meu cansaço, ele não exitou! E no começo era gostoso sentir ela pertinho da gente! Mas com o tempo foi crescendo, crescendo… E a cama foi ficando pequena! Não teve outra alternativa, papai no colchão do chão! Nossa privacidade simplesmente acabou! E agora se a Isa dorme longe de mim, eu não durmo bem! Como explicar isso pro marido? A culpa é toda minha… Mas fico com remorso, pois passo o dia todo trabalhando longe de casa, quando chego quero ser só dela! E dormir com ela mata um pedacinho da minha saudade… Enfim… Admito que eu não consigo colocar ela no quarto dela! Várias pessoas me falam que isso vai comprometer meu casamento! Me julguem, mas qual mãe não coloca os filhos acima de tudo e de todos? Amo meu marido! Mas minha filha vem sempre em primeiro lugar! Boa sorte para todas nós!

    1. Gabriela Gama respondeu: em 18.09.2015

      Gabi, sim os filhos vem em primeiro lugar, mas a saúde do casal tbm contribui para que o resto ande bem! Pense nisso, compartilhe seu tempo, reajeite as coisas. Todo mundo precisa do seu tempo e do seu espaço!

  6. Camila disse: em 19.09.2015

    Olá meninas.
    Aqui em casa acontece a cama compartilhada, mas um pouco diferente.
    Meu filho dormiu poucos dias no berço no quarto dele, pois logo precisei voltar a trabalhar e não aguentava o cansaço.
    Pssei ele pra minha cama. Realmente uma delícia ter ele por perto, mas eu não conseguia descansar e sentir muitas dores nas costas, pois ficava mal acomodada na ccama.
    Depois meu esposo tentou colocar o berço dele em nosso.quarto, mas na o passou pela porta.
    Conseguimos colocar a cama de.solteiro no nosso quarto, e colocamos ela como se fosse grudada com a nossa.
    Ela tem grade em uma das laterais inteira e a outra lateral fica do meu lado.
    Meu filho mamã mamadeira e é guloso.acorda no meio da noite pra mamar, mas não dorme direito, se mexe e resmunga mto a noite. Não sei o que faço. Acho que preciso fazer o desmame noturno.
    Beijinhos

    1. Gabriela Gama respondeu: em 19.09.2015

      Camila, talvez ele esteja com algum incomodo! Aqui tivemos isso com o Pedro quando ele tinha adenóide, depois de operado dorme muito bem!

  7. charlene disse: em 23.09.2015

    Quero uma luz …
    Meu filho, Guilherme, tem 4 anos, e dorme toda noite comigo, quando tento deixar no quarto dele ele acorda várias vezes e vem pro meu quarto, e acabo cedendo, pq tenho q acordar muito cedo no dia seguinte. O problema é q ele é muiiito espaçoso e eu tb … rsrs . Eu e o pai dele somos separados, ja conversei com ele, e ele me diz q na casa dele, o Gui não faz isso …. , ja tentei até chantagem … rsr … dar algum brinquedo em troca de ele obedecer … mas nada faz efeito. O q vcs me sujerem ?

    1. Gabriela Gama respondeu: em 23.09.2015

      Charlene, eu tentaria conversar, mesmo de madrugada e enquanto está cansada. Melhor do que ceder sempre, pois ele sabe que vc vai deixa-lo ir para a cama. 4 anos é uma idade em que eles entendem muito bem. Caso não funcione, procuraria uma psicóloga infantil para ter uma orientação mais direcionada.

  8. Lilian disse: em 23.09.2015

    Estou passando exatamente por isso, ele dormia sozinho e por sete horas seguidas, mas no carrinho ao lado da minha cama até os quatro meses quando finalmente decidi colocá-lo no berço e minhas noites acabaram… Ele acorda de hora em hora e tem um momento que não adianta eu aparecer ele quer meu colo nossa cama… Mas me rendi até que ele entenda seu lugar de fato vou deixar ele na minha cama durante a madrugada, pelo menos durmo cinco horas seguidas

    1. Gabriela Gama respondeu: em 23.09.2015

      Na maternidade não existe certo ou errado, existem escolhas. Nós escolhemos dormir hahahaha

  9. fabiana disse: em 24.09.2015

    É não é fácil mesmo!
    Passei por isso tbem minha filha mamava,adormecia colocava no berço e assim era uma excelente noite de sono até o sexto mês.
    Após isso começou a não querer ficar,acordava toda hora querendo companhia(digo companhia com toda convicção)pq amamentava somente no peito e tentamos oferecer complemento achando que poderia ser fome e não era. Voltei a trabalhar somente no período matutino ela estava com 9 meses,ficou 3 meses com minha mãe com 1 aninho foi para o berçário.
    Foram 6 meses nessa batalha na maioria das noites, nunca me rendi a cama compartilhada,poderia resolver um problema temporário mas gerar outro futuro.Ela precisava entender que o cantinho dela era ali desde sempre.
    Fácil não foi em uma noite fazer 9 vezes o ritual de fazer dormir colocar no berço e acordar,do sexto mês até 1 ano assim.
    Vencemos!!!
    Não me arrependo,nem me culpo achando que deixei de dar companhia a ela, não existe certo nem errado,fiz a escolha.
    Fabiana técnica em enfermagem mãe da Valentina uma bebê linda,delicada totalmente adaptada a ficar aos cuidados de outros sem ao menos sentir falta da mamãe.
    Mama somente na mamãe até hj com 1 ano e 9 meses, dorme no quartinho dela. Chegaremos com amamentação até 2 aninhos se Deus assim permitir.
    Ainda assim as vezes choro de cansaço! rsrs
    Boa sorte para vcs com esses bebês,que esses momentos difíceis passem logo e que minha experiência sirva de apoio.
    Ahhh mamar deitada GRANDE VILÃO DE INTERMINÁVEIS OTITES VIU!
    Um grande abraço a todas!

  10. Camila disse: em 29.09.2015

    Nossa Gabriela, parece que estou lendo sobre mim… Também sou mãe de dois, um menino e uma menina, a diferença entre eles é um ano e 5 meses, são dois bebês. Hoje ela está com 2 anos e 4 meses, ainda é muito grudada em mim, e só na semana passada eu parei de dar o peito, mas ela ainda pede ‘todos os dias’ (não sei quanto tempo vou aguentar suas suplicas) e ainda não dormem a noite toda. Estou a quase 4 anos sem dormir uma noite toda. Nos primeiros meses ela dormia a noite toda e fiquei impressionada, foi só passar uns meses e pronto.Ele só veio dormir a noite toda depois dos 3 anos, e mesmo assim ainda tem dias que acorda… Eu levo pra minha cama sem medo, as vezes durmo na deles também…

  11. bruna disse: em 07.10.2015

    isso comigo acontece sim desde que o lucca completou 1 aninho nos mudamos de casa ai ele tinha o quartinho dele e tudo mais a coisa mais linda antes ele dormia no berco e tudo mais do lado da minha cama ai mudamos e comecou a so querer dormir comigo ja fiz de tudo e faco mais nada tira ele da minha cama as vezes coloco ele na cama dele ele dormindo ele percebe e ja acorda bravo chorando e esta muito dificil para mim,tirar ele da cama mais estou nas tentativas

  12. Aline disse: em 14.01.2016

    O meu filho desde que nasceu dorme na minha cama como ele tinha refluxo eu tinha medo de deixá-lo sozinho no berço e daí o tempo foi passando e hoje ele está com 4 anos e continua na minha cama kkkk sou muito criticada por isso mas eu não ligo i importante é que estamos felizes e meu marido adora dormir junto do nosso pimpolho.

  13. mariana disse: em 01.12.2016

    Nossa… minha filha me enganou direitinho também. Dormia bem até 6 meses. Daí em diante, socorro. Está com 9 meses agora e acorda inúmeras vezes à noite, além de ir dormir mais tarde. Com 5 meses e meio saiu do moisés no meu quarto e passou para o berço. Atualmente éo caos! Rezo para isso passar logo.

Deixe seu comentário