A família que a gente escolhe

Categorias: Comportamento Mães
Assim que vi esta cena, peguei o celular para registrar este momento que tanto me emocionou.
Hoje pela manhã, levamos as crianças para um passeio no parque. A ideia era participar das oficinas e procurar os ovos de Páscoa espalhados. Ao chegar, vimos que as atividades já haviam acontecido (meia hora antes da programação oficial, bagunça) e muitos já estavam indo embora.
Entramos no parque e nos dedicamos a correr atrás dos pequenos. Eles estavam radiantes com todo este espaço para brincar e correr. Passeamos por vários pedaços do parque, observando-os correr com um riso largo no rosto.
Aqui sempre ensinamos que devemos dividir, ser exemplo e obedecer. Ensinamos que existe hora pra tudo, até pra brincar. A nossa intenção no parque hoje é que eles se soltassem, corressem o quanto quisessem, sem muitas restrições.
Digo sempre ao Nicolas que ele é o mais velho da turma e que por isso ele é o exemplo dos menores. Assim que entendeu a importância de ser o exemplo, começou a ser ainda mais carinhoso e cuidadoso com o Pedro e a Gigi.
Passado algum tempo, os três cansaram e aceitaram vir embora. Sai do parque, chega no carro, prende todo mundo na cadeirinha e vamos para casa.
No carro um bate papo com o Nicolas, sobre o dia, sobre as brincadeiras e como aquele momento havia sido especial pra ele.
Há um ano que esses meninos vieram fazer parte da nossa vida, e há um ano que meu sentimento em relação à estada deles aqui é gratidão. Feliz por saber que fizemos diferença na vida de duas pessoinhas e que estas duas, gostem do Pedro com toda pureza e sinceridade de uma criança.
Espero que a vida lhes traga bons momentos, boas recordações da infância e que tenham perspectivas lindas de vida.
Família que a gente escolhe. A Bíblia cita uma frase a qual venho experimentando há algum tempo: Há amigos mais chegados que irmãos e hoje, posso dizer que tenho uma família enorme, cheia de amigos e crianças.
Muito amor por esses pequenos e pela querida babá, que fazem parte do nosso dia, da nossa vida e que foram responsáveis por uma mudança imensa sobre o meu jeito de enxergar o mundo.
Desejo que estas crianças cresçam com fortes laços de amizade, que se cuidem, se amem e se protejam. Os escolhi para serem parte da nossa família, parte da nossa vida.

2 comentários

  1. Avatar
    Beatriz Borges disse: em 05.04.2015

    É tão único vivenciar este sentimento de amor com estes pequenos, que já viraram parte intrínseca da sua família, do seu viver. Te desejo mais amor ainda, pq sei q já tem tanto aí que transborda, e q assim continue.

Deixe seu comentário