A primeira adaptação na escolinha

Categorias: Desenvolvimento Filhos

Já contei aqui que consultamos uma psicóloga infantil para poder entender melhor a atual fase do Pedro e também entender como agir com ele na chegada da Olivia. Uma das coisas mais bacanas que ouvi nesta consulta foi sobre o tão difuso e temido “Terrible Two” uma teoria americana sem nenhum estudo científico e sem nenhuma base comprovadamente verídica, mas que é bastante conhecido entre as mães. A crianças com idade próxima a 2 anos, estão no auge do seu desenvolvimento neuro psico motor. Como podemos chamar isso de terrível? Talvez seja terrível pra gente que não sabe como lidar com tantas novidades e energia. A psicóloga me conquistou na hora com esta colocação que faz todo sentido.

Durante a conversa, comentamos que o Pedro iniciaria sua vida escolar a partir do ano que vem, e que havíamos escolhido uma escola meio período com um método de ensino que nos agradou bastante. Mas demonstramos preocupação com a adaptação visto que a Olivia terá recém chegado em casa. ela então nos sugeriu, conversar na escola para que ele pudesse fazer uma primeira adaptação ainda este ano, antes do nascimento da irmã.

Liguei na escola e a coordenadora me sugeriu que o levasse por 2 ou 3 dias seguidos na hora do lanche, assim ele estaria num clima mais descontraído e logo na sequencia iria para o parquinho brincar ao ar livre. Ontem foi o primeiro dia desta pequena adaptação. Chegamos pouco antes do lanche e a professora, assim como as monitoras estavam a espera dele. Foi muito legal, ele entrou na salinha de aula todo curioso e foi logo sentando numa das cadeirinhas livres. Assim que demonstrou estar confortável naquela situação eu me afastei e deixei ele lá com a turma.De tempos em tempos eu ia lá dar uma pequena espiadinha e tudo correu bem, ele lanchou com os amiguinhos, fez uma lembrança pra mim e pro papai e depois foi brincar no play. Foi uma tarde diferente pra ele, mas muito tranquila.

No segundo dia, assim que tirei ele do carro, foi sorrindo em direção ao portão de entrada, mas pediu que eu entrasse na sala e ficasse com ele, logo depois topou ficar sozinho, brincou, desenhou, comeu e depois de um tempo fomos embora.

O que mais me tranquilizou, foi vê-lo super bem no novo ambiente e o carinho com que foi tratado. No final dos dois dias a professora conversou comigo e relatou a tarde do Pedro como se fosse um aluno daquela turma e ainda fizeram uma lembrancinha de boas vindas pra ele nos entregar!

As surpresas não param por aí, alguns dias depois recebi no meu email, algumas fotos dele durante a adaptação que compartilho aqui com vocês.

 

 

 

 

Faltam apenas 10 dias para o primeiro dia de aula do Pedro e a mamãe aqui está super ansiosa para ver o pequeno de uniforme e mochilinha. Depois eu conto pra vocês como foi a primeira semana de aula dele!

Deixe seu comentário