Escolhendo a escolinha do meu filho

Categorias: Educação Filhos
Há mais ou menos 6 meses, escrevi sobre a necessidade de interação do Pedro. com 1 ano e 3 meses ele começou a se mostrar em tanto entediado por ficar em casa e brincar sozinho na maior parte do tempo. Pensamos bastante sobre adiantar a entrada dele na escolinha que estava previamente planejada para acontecer quando ele estivesse com 2 anos.

Comecei a pesquisar sobre escolas no fim de março deste ano e optamos por entrar na fila de espera do maternal da prefeitura. Pedro tem vários amiguinhos que estudam nesta escola e todos os pais muito satisfeitos. Solicitamos a vaga no inicio de abril e aguardamos na lista de espera até então. Esta semana fomos informados que os alunos que aguardavam vaga foram transferidos para outra unidade com vaga para o ano que vem. Um escola bacana porém maior. Pela primeira vez senti meu coração apertado e incomodado com esta escolha. Achei que havia chegado a hora de repensar nossa escolha e talvez deixar esta vaga tão concorrida para alguém que realmente precisasse da escola pública, enquanto nós procuraríamos algo mais próximo ao que julgamos ideal.Quase no fim do primeiro semestre, chegaram os neto da babá lá em casa, o que ajudou bastante no desenvolvimento e socialização do Pedro, fazendo com que a gente voltasse ao planejamento inicial, de começar a escolinha em janeiro de 2015 com 2 aninhos de idade.

Como eu já havia feito uma pré pesquisa no primeiro semestre e havia recebido uma super indicação de uma amiga, acabamos não visitando inúmeras escolas, pois fomos pelo fator indicação e depois pelas eliminatórias. Acho que devemos sempre listar o que é importante ou não na hora da escolha, isso ajuda muito na hora das visitas, eliminando aos poucos as opções.
Vou listar algumas coisas que para nós foi importante na hora da escolha, mas que não necessariamente é a melhor opção para todos. Portanto cada um deve ter suas listinha de exigências.
• Queríamos uma escolinha meio período. Em dezembro chega a Olivia e achamos que seria demais pra ele a mudança de rotina em período integral e uma novidade recém nascida em casa. Portanto, uma escola que só tem maternal em meio período não era impeditivo para a escolha, alias, gostamos desta ser a única opção. Chegar no meio do dia com as coisas acontecendo, nunca me pareceu uma boa idéia, como nunca tive a outra experiência, não sei dizer se seria de fato ruim.
• Gostamos da idéia de deixar o filho por alguns anos na mesma escola e quando soubemos que a candidata ia até o 9º ano com o sistema Anglo de ensino, nos sentimos animados. É um ótimo sistema de aprendizado que começa no minimaternal com várias atividades super bacanas para os pequeninos.
• Pedro é alérgico a corante vermelho, o que me preocupa porque grande parte dos alimentos ditos infantis são de morango ou algo vermelho. Na escolinha as mães ajudam a formular o cardápio logo na primeira reunião de pais e todos os alunos trazem o mesmo tipo de comida.Como mandamos o lanchinho, temos total controle sobre que eles vão comer. Todos os dias tem a hora da fruta onde elas podem ser compartilhadas com os amiguinhos. A curiosidade é uma boa aliada nessas horas, permite que eles experimentem novos sabores e texturas. Espero que o Pedro aumente a variedade de frutas que ele come atualmente.
• Escola voltada para atividades manuais e com opção de atividades ao ar livre. Um tempo dedicado a socialização dos pequenos no jardim da escola é algo bastante importante para as crianças que começam agora seu ano letivo. Embora a criançada já nasça sabendo mexer em iPhone e iPad, acho que incentivar outras brincadeiras e ter atividades opostas ao mundo tecnológico fazem muito bem a qualquer criança. Pedro terá aula de culinária, expressão corporal e musicalização.
• Uniforme, acho bacana que todas as crianças tenham de usá-lo, economiza as roupas de casa e nenhuma se sente diferente. Lavou tá novo e lá vai ele com a mesma roupa que os amiguinhos.
• Uma escola preocupada com a saúde e o bem estar da criança. Preenchi uma lista imensa de informações sobre o Pedro e hoje vou terminar o longo questionário junto com a pediatra dele, já que alergia é coisa séria e ninguém é tão inocente a ponto de achar que o filho nunca vai bater a cabeça ou ficar doente na escolinha, ou até mesmo levar uma mordida. Precisamos nos sentir seguros quanto ao monitoramento e cuidado dos professores e monitores para que estes incidentes não sejam recorrentes.
• Opção de transporte escolar. Olivia terá apenas 45 dias quando o Pedro for pra escola, seria difícil leva-lo e busca-lo todos os dias, por isso já escolhemos também um tia super fofa que leva e traz os pequenos em segurança. Como a escola não é longe de casa, posso ir busca-lo quando achar necessário e quando a Olivia estiver maiorzinha.

Existem tantas outras questões como infraestrutura, quantidade de alunos por sala x professores e monitores, limpeza, localização, custo e etc… Tudo isso é muito importante também, mas como isso encontramos em várias escolinhas indicadas, decidi não listar e explicar estes itens.Sábado é dia de ver uniforme e planejar as coisas para o fim do ano antes da chegada da Olivia. Estamos super ansiosos com a novidade.

Espero ter ajudado um pouquinho!

Deixe seu comentário