Filhos sentem saudade dos pais

Categorias: Depoimentos Mães
Sempre ouvi dizer que os pais sofrem muito mais com a distância dos filhos do que ao contrário, mas ontem percebi que não é beeeeemmmm assim. Desde que voltei ao trabalho, sempre procurei almoçar em casa ou dar uma passadinha para dar um beijo no filhote.
O tempo foi passando e a rotina de pega o carro, vai em casa, estaciona, almoça correndo, brinca com o filho, sai com ele chorando, pega o carro, vai pro trabalho, procura vaga, estaciona, acabou ficando cansativa. Confesso que sentia falta de almoçar com as amigas, almoçar em silencio sem me preocupar com as instruções da casa e poder falar de algo que não fosse papinha, fralda e filho. Depois de um tempo fazendo isso de segunda a sexta, decidi separar um dia por semana pra almoçar sozinha ou com as amigas. Deu certo, me sentia feliz por poder ter um tempinho só pra mim, mas o tempo foi passando, o volume de trabalho aumentando e alguns compromissos na hora do almoço apareceram. corre daqui e dali, sempre dava um jeitinho de almoçar em casa e ver o pequeno.
De manhã o Pedro é bem dorminhoco, então saio e ele ainda está dormindo, vejo ele apenas no almoço e quando chego em casa. Esta última semana foi atípica, fiquei todos os dias fora de casa na hora do almoço e cheguei depois das 20h todos os dias. Ele estava visivelmente com saudades da gente, fez muita festa todos os dias ao nos ver e poucas vezes desgrudou de nós. Ontem percebemos o quanto ele sente de fato a nossa falta. Morrendo de sono, lutou pra colocar o pijama e reclamou bastante por ser colocado no berço. Beijei abracei, dei boa noite e expliquei que estava na hora de dormir, não funcionou.
Entre uma conversa e outra, meu marido comentou que a cada dia que passava da semana, estava mais difícil pro Pedro dormir, muito diferente dos finais de semana quando o colocamos no berço e ele dorme sozinho. Chegamos a conclusão que durante a semana ele não quer dormir para não ficar longe da gente, enrola o quanto pode para ter a gente por perto. Nos sentimos péssimos com essa conclusão, fomos até o berço, pegamos ele no colo e levamos ele pra nossa cama, ele apontou pro travesseiro e quis deitar no nosso meio. Ficou lá com uma mãozinha no papai e uma na mamãe até adormecer. Coração aos pedaços ao ver tào nítidamente quanta falta fazemos no dia a dia do nosso filho. Hoje a noite tínhamos uma aniversário de uma amiga super querida, que sem pestanejar deixaremos de ir para poder curtir a noite com o Pedro.
Ser mãe e pai é trocar tudo o quanto for possível por um tempinho a mais com o filho! Pepo, papai e mamãe te amam muito!

Deixe seu comentário