As celebrações de fim de ano depois da maternidade

Categorias: Depoimentos Mães
celebrações de fim de anoHoje fiquei pensando no meu fim de ano junto com as férias, que vem logo em seguida e claro na casinha do vovô pra onde vamos descansar por alguns dias. Esse pensamento me veio à cabeça depois de ouvir várias pessoas na agência onde eu trabalho falando da viagem de Natal ou festa de Ano Novo. Fiquei lembrando das inúmeras vezes que enfrentei trânsito na estrada, fila na balada ou disputei um pedacinho de areia pra ver a queima de fogos no meio de um monte de gente que nunca vi na vida. Sem contar o valor que se paga para cada evento desses. Ai que dó do meu dinheiro que era tão pouco nesta época!!!
O tempo foi passando, as prioridades foram mudando, e à medida que o trabalho e o stress foram aumentando, a vontade de comemorar em grande estilo foi desaparecendo. Comecei a trocar uma boa festa por uma viagem a dois, e foi assim que curti meus últimos Reveillons com meu marido. O Natal que nem sempre passava em casa ou com a família, passei a comemorar em casa ou em algum restaurante mesmo, acompanhada do marido, do enteado e da irmã do enteado.
No ano passado tudo mudou com a chegada do Pedro, nosso gorducho nasceu no dia 7 de dezembro e comemoramos o Natal e Reveillon entre a famílias, as fraldas e as mamadas. Confesso que foi muito mais divertido e especial, pois foi meu primeiro fim de ano como mãe e em casa. Não enfrentei fila pra entrar no shopping, não fiquei presa no trânsito e nem cheguei tarde em casa. A comemoração foi bem animada e silenciosa ao mesmo tempo, afinal tínhamos um recém nascido em casa. A única coisa ruim é que eu parecia uma baleia de tão inchada do pós parto, por isso as fotos estão muito bem guardadas e quando de vez em quando as encontro me bate um certo desespero, rsrsrsrs.
Este ano foi o ano mais diferente da minha vida, passei 6 meses em casa cuidando do Pedro, achei que morreria de tédio, mas morri mesmo foi de tristeza ao deixa-lo com a babá e ir pro trabalho. essa tristeza durou muito pouco, assim que percebi meu filho tão bem com a babá quanto comigo e me vi novamente útil e com assuntos novos não relacionados à maternidade, senti até vontade de usar um salto alto. De lá pra cá, agradeço sempre por ter uma babá em quem confio e posso trabalhar completamente tranquila.
O ano acabou tão rápido que mal percebi, e hoje me dei conta que semana que vem é Natal. Ainda não consegui pensar muito bem sobre o que fazer, mas o mais importante é que terei a família juntinho de mim, e isso não tem preço. Mesmo meio sem memória depois da gestação, consegui lembrar de comprar o presente do marido. Já o do filho, como já mencionei em outro post, vou abrir um presente que ele ganhou no aniversário e ainda não brincou.
Para o nosso Reveillon, escolhemos a casa do vovô lá no sul pra descansar bastante e deixar o Pedro um pouco por conta da vovó e do biso, assim podemos passear e tirar umas férias, do trabalho e das fraldas rsrsrs.
Mais do que festar, o importante é comemorar aquilo que de fato é importante, no meu caso o filho, o marido e o restante da família. Melhor ainda é poder fazer isso de frente pro mar e sem muita gente.
Desejo a todas às mães um lindo Natal, não só recheado de presentes, mas cheio de amor e pessoas queridas, um Reveillon melhor ainda.

Deixe seu comentário