Quando percebemos o amor incondicional

Categorias: Depoimentos Mães
newbornNo dia em que descobri minha gravidez, meu marido depois de comemorar e sair ligando pra um monte de gente, virou e disse: Agora você vai entender o significado do amor e vai saber o que é o amor incondicional. Aquilo me pareceu meio óbvio, mas eu não fazia idéia do que de fato era esse amor.

Passamos pela ansiedade do primeiro ultrassom, depois pela descoberta do sexo do bebe,  esperamos a barriga crescer, o bebe mexer pela primeira vez, passamos os dias alisando a barriga sem perceber. Sentimos saudades de alguém que ainda não conhecemos, queremos conhecer quem já amamos, escolhemos o seu nome, fantasiamos como será seu rostinho e com quem se parecerá! São 9 meses de muitas emoções. Percebemos que nossa vida mudará para sempre! A nova rotina na maioria das vezes é mais cansativa do que prazerosa, o segredo é perceber os pequenos detalhes, tratar as coisas do dia a dia com leveza, carinho e tranqüilidade. 

Não saberia dizer ao certo quando percebi este amor incondicional. Já disse em outro post que o amor de mãe vive em constante crescimento, quando a gente pensa que não cabe mais amor, o coração transborda dele. São pequenas coisas que nos fazem parar e pensar no quanto amamos esta pessoinha que agora só depende de nós. Quantos pequenos detalhes detém nossa atenção e todo o nosso cuidado. É um amor que aperta o peito, que da nó na garganta, que acelera o coração, que nos faz sorrir sem motivos, que nos faz querer ser melhor.

Percebemos o amor incondicional nos pequenos acontecimentos do dia a dia quando:

• Mesmo cansadas, ninamos nossos filhos com prazer.
• Amamentamos durante a madrugada sem reclamar.
• Nos emocionamos com os primeiros sinais de um sorriso.
• Ficamos felizes quando mamam e dormem bem.
• Achamos graça quando esboçam qualquer tipo de careta, mesmo quando ainda recem nascidos.
• Sentimos saudades, mesmo que estejam dormindo no quarto ao lado.
• Ficamos velando seu sono pela baba eletrônica, mesmo estando exaustas.
• Corremos para dar colo ao primeiro sinal de choro.
• Choramos horrores quando tomam vacina.
• Sofremos quando estão doentes, se fosse possível estaríamos no lugar deles..
• Fechamos os olhos e sentimos o seu cheirinho gostoso.
• Nos emocionamos quando começam a segurar as coisas.
• Vibramos com cada nova descoberta.
• Paramos para pensar que amamentamos por tantos meses e os vimos crescer com nosso leitinho.
• Suprimos suas necessidades, mesmo as mais básicas.
• Percebemos que precisam de nós para sobrevivem e confiam totalmente na gente.
• Que nos reconhecem quando chegamos perto.
• Que se acalmam com a nossa voz.
• Que fazem festa quando voltamos pra casa.
• Que escolhem o nosso colo, mesmo com tantos outros disponíveis.
• Que nos olham com o olhar mais sincero e puro que alguém pode ter.
• Que nos sentimos felizes pelo simples fato de estarmos perto deles.
• Dormir agarradinha com eles é muito mais gostoso.
• Quando ouvimos as primeiras tentativas de falarem mamãe.
• Quando paramos para pensar e percebemos que nos tornamos melhores por causa deles.

Me lembro de uma mãe que conheci em uma viagem, comentar que por diversas noites passou horas admirando sua filha dormir, enquanto lagrimas rolavam em seu rosto, tamanha era a emoção e o seu amor. Depois que me tornei mãe, fiz isso muitas e muitas vezes. Acho que ali eu entendi o significado da maternidade.

Impossível descrever o amor entre mãe e filho. Este é o verdadeiro amor, o amor incondicional!

2 comentários

  1. Helena Sordili disse: em 16.09.2013

    nossa, eu já fiquei horas vendo meus filhos dormir… contemplando aquele momento de paz!
    é um amor lindo e que só cresce ne?
    beijos
    Lele
    http://www.eueleeascriancas.com.br

  2. admin disse: em 16.09.2013

    Lele e como cresce. É indescritível!!!!

    Bjks

Deixe seu comentário