Do bebê conforto para a cadeirinha!

Categorias: Desenvolvimento Dicas Filhos Produtos
Muitas mães tem procurado ajuda e pedido informações sobre o momento certo para trocar o bebê conforto pela cadeirinha de carro. Tive muitos problemas com o bebê conforto que escolhi comprar. Era desconfortável, de tecido quente e ele só de olhar, gritava desesperadamente.
Um dia resolvi pesquisar sobre o assunto e ver o que eu poderia fazer para melhorar a situação, já que uma simples ida ao pediatra era um verdadeiro pesadelo. Um dos meus pecados foi tira-lo do bebê conforto quando chorava muito, e acalmá-lo no peito. Mesmo com o carro em movimento. Isso está totalmente errado e não é seguro, visto que em caso de acidente o bebê pode se machucar gravemente. Quando comprei o bebê conforto, veio junto um folheto falando dos riscos em transportar o bebê no colo e também algumas estatísticas sobre a queda no número de acidentes depois que estes acessórios se tornaram obrigatórios. Mas na hora do desespero acho que a gente não lembra disso
Pedro ganhou uma cadeira nova quando fez quatro meses. Eu e uma amiga estávamos com o mesmo problema: o cinto de segurança apertava os bebês e precisávamos de algo mais confortável, além dos outros problemas que enfrentei com o Pedro e relatei acima. Me propus a pesquisar e encontrar algo confortável, com tecido fresco e seguro para os pequenos. Lendo e relendo sobre todos os cuidados, descobri que precisava achar uma cadeira que fosse de 0 a 18 kilos, visto que as maiores, 9 a 25 kilos eram indicadas apenas para crianças acima de um ano e nem todos os modelos tinham a opção de colocar a cadeira virada para os dois lados.
No dia seguinte, eu, minha amiga e nossa ansiedade, fomos ver pessoalmente algumas cadeiras pré escolhidas. Quase compramos a primeira que fomos avaliar, mas como estava mais barato na loja virtual, decidimos comprar mais tarde pelo site mesmo. Fomos ao shopping passear e decidimos dar uma olhadinha numa outra cadeira também pré escolhida. Fomos super bem atendidas nesta loja onde pudemos acomodar os bebês na cadeira diversas vezes, mexer, ajustar e carregar pra ver se era boa mesmo. Enquanto eu relatava o sacrifício que era sair com o Pedro no bebe conforto, a atendente me explicou que muitos bebes pegam tem trauma deles, justamente pela anatomia, tecido e desconforto da maioria. Algumas crianças depois de mudar para uma cadeira maior, acabam esquecendo este trauma. Para minha alegria o Pedro sorriu quando foi colocado nesta cadeirinha, ele parecia estar bem confortável mesmo.
Eu e minha amiga optamos por este modelo e saímos de lá com 2 cadeiras, a cinza pro Pedro e a vermelha pra Rafa. Nesta época, estávamos de licença maternidade e vivíamos saindo juntas, agora eles tinham inclusive a mesma cadeira, além de tantas outras coisas parecidas.
A cadeira escolhida foi a Chicco New Zenith
Fatores decisivos para escolha:
• Marca, procurei uma confiável no mercado.
• Tecido, queria algo que não esquentasse muito e fosse fácil de limpar e lavar.
• Espaço lateral, queria algo que não deixasse o Pedro muito apertado, visto que o bebe conforto deixava ele meio espremido.
• Cinto de segurança fácil de manusear, nada como ter a opção de apertar ou afrouxar o cinto facilmente.
• Peso, por precisar trocar a cadeira de carro as vezes e levá-la em algumas viagens, precisava de algo leve e fácil de carregar.
• Design, como toda mãe, adoro coisas bonitas e modernas pro meu filho.
Pedro curtindo sua nova cadeirinha aos 4 meses de idade!

Deixe seu comentário